Afinal quem é que deveria estar a ser julgado

A mostrar resultados 1 para 11 de 11
Like Tree2Likes
  • 1 Post By rucsantos
  • 1 Post By nogueiraribeiro

Título: Afinal quem é que deveria estar a ser julgado

  1. #1
    Banido
    Data de Registo
    Oct 2007
    Posts
    5,188

    Por Defeito Afinal quem é que deveria estar a ser julgado

    Acidente que envolveu carro de Mário Mendes chega a tribunal - Renascença

    Se eu fosse desastrado de estado, como este senhor, e o meu motorista fosse a abusar do acelerador eu certamente teria uma ou duas palavras duras a dizer. Afinal quem é que é o verdadeiro culpado???????


  2. #2
    Piloto de Testes Nikofreitas's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2011
    Localização
    Margem Sul
    Posts
    1,236

    Por Defeito

    Há muitas coisas que não se sabem para podermos especular.
    A culpa é de quem vai ao volante, mas (e aqui o mas é muito grande) apesar da responsabilidade da condução ser sua, será que não ira a cumprir ordens do "passageiro"?
    Será que o condutor não teria tentado ir mais devagar, mas o "passageiro" obrigou-o a ir depressa demais?
    Para mim, caso seja esta a situação, tão culpado é o condutor como o "passageiro" que lhe deu a ordem para ir depressa...

  3. #3
    Piloto de Troféu rucsantos's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2008
    Localização
    Coimbra/Lisboa
    Posts
    8,517

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por luissousa6 Ver Post
    Acidente que envolveu carro de Mário Mendes chega a tribunal - Renascença

    Se eu fosse desastrado de estado, como este senhor, e o meu motorista fosse a abusar do acelerador eu certamente teria uma ou duas palavras duras a dizer. Afinal quem é que é o verdadeiro culpado???????

    O único culpado é o motorista uma vez que é o responsável pela condução da viatura, contudo os dois passageiros também deviam sentar o c* no mocho, isto é , deveriam ser responsabilizados pela atittude ou falta dela , uma vez que, sendo superiores hierárquicos deviam pautar pelo cumprimento por parte do condutor do respeito pela demais legislação rodoviária. Não deixa de ser curioso que só com este caso se veio a saber o que se passa em muitas situações semelhantes que até hoje correram bem. O motorista em questão (GNR) podia ser da PSP ou civil, ao exceder e exceder-se no cumprimento das suas funções de motorista de uma figura do estado, vai agora pagar única e exclusivamente pelos seus pecados , uma vez que , se apanhar um juiz como deve ser , provavelmente irá ser julgado por crimes de condução perigosa, ofensas à integridade física e e dano. Infelizmente é uma prática contínua para chegar a horas aos eventos oficiais, só espero que isto abra os olhos a muita gente.
    Elemnt gosta disto.

  4. #4
    Banido
    Data de Registo
    Oct 2007
    Posts
    5,188

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por rucsantos Ver Post
    O único culpado é o motorista uma vez que é o responsável pela condução da viatura, contudo os dois passageiros também deviam sentar o c* no mocho, isto é , deveriam ser responsabilizados pela atittude ou falta dela , uma vez que, sendo superiores hierárquicos deviam pautar pelo cumprimento por parte do condutor do respeito pela demais legislação rodoviária. Não deixa de ser curioso que só com este caso se veio a saber o que se passa em muitas situações semelhantes que até hoje correram bem. O motorista em questão (GNR) podia ser da PSP ou civil, ao exceder e exceder-se no cumprimento das suas funções de motorista de uma figura do estado, vai agora pagar única e exclusivamente pelos seus pecados , uma vez que , se apanhar um juiz como deve ser , provavelmente irá ser julgado por crimes de condução perigosa, ofensas à integridade física e e dano. Infelizmente é uma prática contínua para chegar a horas aos eventos oficiais, só espero que isto abra os olhos a muita gente.
    Concordo com aquilo que disse, mas........ Imagine agora que era o companheiro o condutor desta viatura, e que o passageiro fez questão de ir o mais depressa possível, o que teria feito neste caso, teria dito não....?

    Imagine que vai no banco de trás e vê o condutor a passar vermelhos e a acelerar como se circulasse numa auto-estrada, teria ficado calado???

  5. #5
    Banido
    Data de Registo
    Jan 2011
    Posts
    1,071

    Por Defeito

    A quantidade de ingenuidade que vai para aqui. Mas acham mesmo que é o motorista que decide se há-de ir mais depressa ou mais devagar?


  6. #6
    Piloto de Troféu rucsantos's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2008
    Localização
    Coimbra/Lisboa
    Posts
    8,517

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por luissousa6 Ver Post
    Concordo com aquilo que disse, mas........ Imagine agora que era o companheiro o condutor desta viatura, e que o passageiro fez questão de ir o mais depressa possível, o que teria feito neste caso, teria dito não....?

    Imagine que vai no banco de trás e vê o condutor a passar vermelhos e a acelerar como se circulasse numa auto-estrada, teria ficado calado???
    O que está em causa aqui é que o motorista faz o que lhe mandam, ele está ao serviço de um organismo ( comissão de serviço). O que realmente voces não sabem é que o condutor/arguido deu um passo na sua carreira de GNR , deixou provavelmente o serviço de patrulha , que é o pior serviço numa força de segurança , para andar no bem bom , ou seja , não está sujeito ao trabalho por turnos, trabalhar fins de semana , feriados , noites, sair depois da hora de serviço e nada receber , levar com tribunais nas folgas / após terminar o turno da noite, levar com a "porcaria da sociedade", etc. Tanto este agente como muitos outros que efectuam serviço de choffer querem ficar neste trabalho em deterimento da sua formação/profissão inicial e por isso é lógico que, mesmo não concordando com certas coisas , engolem muitos sapos de maneira a agradar quem manda neles e de segurar esse trabalho.
    No caso em apreço e noutros semelhantes que se passam neste país felizmente sem consequências, é normal este tipo de comportamentos por parte de condutores de viaturas oficiais e não são reprimidos por quem eles transportam, o que interessa é chegar rápido, se se passa por cima da lei normalmente é invocado o interresse público e qualquer infracção cometida é pura e simplesmente anulada.

  7. #7
    SB
    SB está offline
    Piloto de Testes SB's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2006
    Localização
    @ Google Earth
    Posts
    1,348

    Por Defeito

    isto é tudo muito bonito, quanto tudo acaba em bem...

    tenho uma pessoa próxima, que sempre conduziu carros do estado, civis com pirilampo azul .

    acabou por ter alguns acidentes em situações de emergência... uma das quais "muito engraçada"... ia com o pilau e sirene ligado e chegou a um cruzamento com o vermelho, cumpriu os procedimentos... chegou ao semáforo parou. viu se podia prosseguir e bota lá um arranque à lá fangio ... O gaijo noutra parte do cruzamento com verde como viu o carro a parar pensou que podia prosseguir... pum

    no carro do estado, um Golf II foram ainda na moeda antiga 600 cts de reparação

    procedimento normal, abertura de processo disciplinar para averiguação. nenhum dos outros ocupantes, escreveu qq coisa em defesa do condutor.

    Resultado: queres ir em emergência? vens tu conduzir


    o motorista acaba por sempre o elo mais fraco e ter que aceder a caprichos de quem transporta.

    toda a gente sabe que é assim... vamos ver se o juíz tb terá esse discernimento!

    nada de novo!

    Sb

  8. #8
    Banido
    Data de Registo
    Oct 2007
    Posts
    5,188

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por rucsantos Ver Post
    O que está em causa aqui é que o motorista faz o que lhe mandam, ele está ao serviço de um organismo ( comissão de serviço). O que realmente voces não sabem é que o condutor/arguido deu um passo na sua carreira de GNR , deixou provavelmente o serviço de patrulha , que é o pior serviço numa força de segurança , para andar no bem bom , ou seja , não está sujeito ao trabalho por turnos, trabalhar fins de semana , feriados , noites, sair depois da hora de serviço e nada receber , levar com tribunais nas folgas / após terminar o turno da noite, levar com a "porcaria da sociedade", etc. Tanto este agente como muitos outros que efectuam serviço de choffer querem ficar neste trabalho em deterimento da sua formação/profissão inicial e por isso é lógico que, mesmo não concordando com certas coisas , engolem muitos sapos de maneira a agradar quem manda neles e de segurar esse trabalho.
    No caso em apreço e noutros semelhantes que se passam neste país felizmente sem consequências, é normal este tipo de comportamentos por parte de condutores de viaturas oficiais e não são reprimidos por quem eles transportam, o que interessa é chegar rápido, se se passa por cima da lei normalmente é invocado o interresse público e qualquer infracção cometida é pura e simplesmente anulada.

    Por certo, no seu trabalho, tem também aspirações a um melhor cargo/posto, em que é que isso abona em desfavor da pessoa?

    Não me deu uma resposta, o que teria feito no caso que lhe coloquei?- Criticar é muiiiiiiito fácil, já fazer diferente...........................

  9. #9
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Jun 2003
    Posts
    8,865

    Por Defeito

    Parece muito mas muito fácil apontar o dedo ao condutor, mas há muitas questões que se levantam.

    A principal, não é o simples facto de dizer vá a 200 que obriga o condutor a ir, mas sabe-se lá as consequências que tem o não cumprir essa "ordem"?

    Como já foi dito o condutor é sempre o desgraçado de uma forma ou de outra. Conheço indirectamente uma pessoa que fazia deste tipo de situações e tinha que lidar com casos do género 2h para fazer Porto-Lisboa. E isto era o pressuposto do serviço normal dele, ou se cumpria, ou era ele que estava em falha, penso que com isto é possível imaginar as consequências que tem para a pessoa. Ou ela cumpre, ou vem outra para cumprir. E claro, na hora da verdade é sempre o condutor o responsável independentemente das circunstâncias.

    Para mim, pessoas deste calibre (ministros, secretários e afins) não tinham missão de urgência. Se ninguém vai a morrer ou em mau estado que seja o primeiro a dar o exemplo.

  10. #10
    Piloto de Troféu TommyPT's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Localização
    Lx
    Posts
    5,955

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por nogueiraribeiro Ver Post
    Parece muito mas muito fácil apontar o dedo ao condutor, mas há muitas questões que se levantam.

    A principal, não é o simples facto de dizer vá a 200 que obriga o condutor a ir, mas sabe-se lá as consequências que tem o não cumprir essa "ordem"?

    Como já foi dito o condutor é sempre o desgraçado de uma forma ou de outra. Conheço indirectamente uma pessoa que fazia deste tipo de situações e tinha que lidar com casos do género 2h para fazer Porto-Lisboa. E isto era o pressuposto do serviço normal dele, ou se cumpria, ou era ele que estava em falha, penso que com isto é possível imaginar as consequências que tem para a pessoa. Ou ela cumpre, ou vem outra para cumprir. E claro, na hora da verdade é sempre o condutor o responsável independentemente das circunstâncias.

    Para mim, pessoas deste calibre (ministros, secretários e afins) não tinham missão de urgência. Se ninguém vai a morrer ou em mau estado que seja o primeiro a dar o exemplo.
    Não me importava nada de ter esse trabalho.
    Esses condutores têm imensas regalias e salários bem altos. Além de que andam sempre montados em grandes máquinas e têm ordem para ir a abrir onde o Zé Povinho tem de se conter.
    Mesmo que não estejam a transportar ninguém, se forem apanhados não são multados.
    Rica vida.

  11. #11
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Jun 2003
    Posts
    8,865

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por TommyPT Ver Post
    Não me importava nada de ter esse trabalho.
    Esses condutores têm imensas regalias e salários bem altos. Além de que andam sempre montados em grandes máquinas e têm ordem para ir a abrir onde o Zé Povinho tem de se conter.
    Mesmo que não estejam a transportar ninguém, se forem apanhados não são multados.
    Rica vida.
    Eu não queria e acho que deveria ser proibido excederem exageradamente os limites máximos de velocidades permitidos. No caso concreto deste acidente, se um semáforo está vermelho e o outro verde, e vai um civil a passar o sinal verde descansado da vida não é agradável levar com um senhor destes em "missão" de urgência...
    luissousa6 gosta disto.

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •