GPL porque não se massificou? - Página 20

Página 20 de 20 PrimeiraPrimeira ... 101920
A mostrar resultados 571 para 587 de 587
Like Tree216Likes

Título: GPL porque não se massificou?

  1. #571
    Piloto de Kart marcosousa's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2013
    Localização
    Guimarães
    Posts
    419

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por GasoilTurbo Ver Post
    Para alem da causar danos ao motor e linha de escape. É perigoso, é lento, sei lá, não presta mesmo, um carro a gás parece um aspirador de 700W.
    É ironia certo?


  2. #572
    Piloto de Fórmula 1 Vocsa's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2014
    Localização
    Vocsistão: Independência já!
    Posts
    15,416

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por danger Ver Post
    De 250mil para 800mil vai uma diferença pequena...
    Referia-me a cadernos de encargo projecto actuais para motores de ligeiros diesel e gasolina. Agora podes reler a frase de novo com este enquadramento...

  3. #573
    Banido danger's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2014
    Localização
    Algures no Faroeste
    Posts
    2,764

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Vocsa Ver Post
    Referia-me a cadernos de encargo projecto actuais para motores de ligeiros diesel e gasolina. Agora podes reler a frase de novo com este enquadramento...
    Dos carros actuais, tipo chevy 1.2 ou mesmo 1.3diesel, quantos destes chegarão aos 800mil sem serem abertos?? E qual destes chegara mais longe (em média?)

  4. #574
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Sep 2013
    Posts
    2,781

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por GasoilTurbo Ver Post
    Para alem da causar danos ao motor e linha de escape. É perigoso, é lento, sei lá, não presta mesmo, um carro a gás parece um aspirador de 700W.
    Citação Originalmente Colocado por marcosousa Ver Post
    É ironia certo?
    Diria mais ignorância.

  5. #575
    Banido Drifter's Avatar
    Data de Registo
    May 2006
    Localização
    Lista negra do Miguel Macedo
    Posts
    19,462

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por marcosousa Ver Post
    É ironia certo?
    É mesmo trollanco.
    Citação Originalmente Colocado por danger Ver Post
    Dos carros actuais, tipo chevy 1.2 ou mesmo 1.3diesel, quantos destes chegarão aos 800mil sem serem abertos?? E qual destes chegara mais longe (em média?)
    Qual chega aos 800.000km depende de vários factores, mas em termos de longevidade, vendo as diferenças dos 2, vendo que falamos de carros para andar mais em percurso citadinos, apostava no 1.2 para ter mais longevidade.


  6. #576
    v7
    v7 está offline
    Banido v7's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2005
    Localização
    Lisboa, Portugal
    Posts
    32,659

    Por Defeito

    Não sei se os carros actuais duram menos que os antigos, não estou nada convencido disso.

  7. #577
    Piloto de Fórmula 1 Vocsa's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2014
    Localização
    Vocsistão: Independência já!
    Posts
    15,416

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    Não sei se os carros actuais duram menos que os antigos, não estou nada convencido disso.
    Creio que existiu um pico de fiabilidade e durabilidade. E que foi ultrapassado por questões de projecto.

    Hoje boa parte das marcas está com caderno de encargos para 250 mil. Digo porque conheço quem trabalhe "lá em cima". Portanto não estamos a conceber com base no conhecimento e capacidade disponíveis (como noutros tempos). Existem outros factores de preço e mercado a pesar muitíssimo.

    Não podes esperar que um rolamento com vida util de 500 mil custe o mesmo que um com vida util de 200. E isso acresce ao valor do carro. Será que importa mesmo ao comprador comum? Não!
    (Digo rolamento porque a vida útil teórica faz parte do catálogo - nem é uma suposição. Mas aplica-se ao resto, de um modo ou outro é calculado.)

    Um dado a acrescentar:

    Para os carros fazerem muitos km é necessário que os donos andem com eles! O factor "tempo" também é importante. Não se pode esperar que um carro que faça 200 mil num ano tenha o mesmo desgaste de um que fez 200 mil em 10 anos.

    O tempo é factor de desgaste, desde logo por razões fisico-químicas, dos materiais.

    Portanto falar de um carrito a gasolina que foi há vida em poucos km é muito relativo. Muitas vezes parados estragam-se mais que a andar - circulação de fluidos, etc.


    Edit: É obvio que os carros duram o que a pessoa quiser e a carteira deixar. Tudo se pode substituir. Falo de duração de componentes!
    Drifter gosta disto.

  8. #578
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Sep 2013
    Posts
    2,781

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Drifter Ver Post
    É mesmo trollanco.

    Qual chega aos 800.000km depende de vários factores, mas em termos de longevidade, vendo as diferenças dos 2, vendo que falamos de carros para andar mais em percurso citadinos, apostava no 1.2 para ter mais longevidade.
    Também concordo que um simples 1.2 a gasolina dure mais que o 1.3 CDTI no que a percursos urbanos diz respeito, uma vez que o motor a gasóleo demora mais a atingir a temperatura ideal de funcionamento e ainda possui o FAP, que como sabemos altera e muito as propriedades do óleo do motor e a consequente degradação prematura do mesmo.
    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    Não sei se os carros actuais duram menos que os antigos, não estou nada convencido disso.
    Os carros mais antigos tinham a seu favor a simplicidade e a maior cilindrada, os novos tem mais potencia, mas tem muito menos cilindrada, o que no meu ponto de vista reduz bastante a sua longevidade.

    Como já foi falado atrás, a engenharia atual aponta para os 250000 sem problemas para a maioria dos modelos, o que vier por acréscimo é vitoria.

  9. #579
    Piloto de Fórmula 1 rca33's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2006
    Localização
    I'll see you on the Dark Side of the Moon
    Posts
    18,986

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    Não sei se os carros actuais duram menos que os antigos, não estou nada convencido disso.
    Concordo contigo.

    Serei obrigado a concordar que existem (em alguns casos) elementos que não existiam antigamente: injectores de alta pressão, turbos com pressões maiores e mais uma série de componentes que vão estar sujeitos a uso, desgaste e (a partir de um certo ponto) a avarias.

    Mas se nenhuma dessas avarias colocar a integridade do motor (bloco) em causa, são periféricos que têm substituição (ou reconstrução em muitos casos).

    Mas se é verdade que já vi carros como o AX 1.5d com 300.000 km ainda a "rolar" razoavelmente bem, também já vi os pequenos 1.4 hdi nessa faixa de km com o turbo original, e com um trabalhar muito mais "certinho" e a esconder muito mais o uso na sua sonoridade (sem qualquer comparação possível).

    Claro que voltamos a falar de utilizadores (e utilizações) diferentes, mas em termos globais não fico convencido que os novos durem menos - salvo aqueles casos que nasceram 'tortos'.

    Serão mais caros de manter, mas essa realidade começa logo em coisas como pneus (as medidas têm vindo a aumentar), IUC, FAP (quando aplicável), etc...

    Mas os níveis de performance/consumo/conforto/segurança também pertencem a planetas diferentes.

  10. #580
    Piloto de Fórmula 1 rca33's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2006
    Localização
    I'll see you on the Dark Side of the Moon
    Posts
    18,986

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Vocsa Ver Post

    O tempo é factor de desgaste, desde logo por razões fisico-químicas, dos materiais.
    Sem dúvida.
    Mas julgo que já o era antigamente, não?
    Vocsa gosta disto.

  11. #581
    Banido Drifter's Avatar
    Data de Registo
    May 2006
    Localização
    Lista negra do Miguel Macedo
    Posts
    19,462

    Por Defeito

    Os carros actuais tambem duram imenso, mas actualmente ja nao é com a mesma facilidade ou descanso que antigamente. Principalmente os percursos citadinos, sao mais nocivos para um motor actual, principalmente a Diesel. Claro que sao capaz de meter 600-700.000km num motor actual, e ha varios com esses km, mas nao com a tranquilidade como antigamente. Um motor Diesel actual nao vai nem de perto, ter a fiabilidade, de um 190D taxi a fazer so cidade. Alias, basta ver o Botabaixo a confirmar que Diesel actual em cidade sao uma dor de cabeça, e sao, nao so pelo FAP.

  12. #582
    Piloto de Fórmula 1 Vocsa's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2014
    Localização
    Vocsistão: Independência já!
    Posts
    15,416

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por rca33 Ver Post
    Sem dúvida.
    Mas julgo que já o era antigamente, não?
    Sim, claro. Falava noutro contexto, mas não fui claro... misturei duas conversas.

    Referia-me a uma outra discussão há uns posts atrás quando se falava de carros a gasolina a durarem poucos km e darem o berro. É muito habitual pessoas que andam mesmo pouco comprarem carros a gasolina. E aí, nesses casos, o desgaste deles pouco terá a ver com a quilometragem em si.

    Em qualquer carro (diesel ou gasolina) o tempo é um factor de desgaste. Mas é mais provável encontrar carros a gasolina menos rodados...

    Edit:

    Dando um exemplo: os carros de serviço do trabalho da minha mulher são a gasolina. São simples Berlingos 1.4i. Em 6 -7 anos costumam apresentar entre os 300 e os 400 mil... e andam lá sem problemas de maior.

    O que não é habitual é as pessoas rodarem a gasolina tanto. Nem é lá muito inteligente... lol.
    Última edição por Vocsa : 22-01-15 às 15:59:45
    rca33 gosta disto.

  13. #583
    Banido danger's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2014
    Localização
    Algures no Faroeste
    Posts
    2,764

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Vocsa Ver Post
    Creio que existiu um pico de fiabilidade e durabilidade. E que foi ultrapassado por questões de projecto.

    Hoje boa parte das marcas está com caderno de encargos para 250 mil. Digo porque conheço quem trabalhe "lá em cima". Portanto não estamos a conceber com base no conhecimento e capacidade disponíveis (como noutros tempos). Existem outros factores de preço e mercado a pesar muitíssimo.

    Não podes esperar que um rolamento com vida util de 500 mil custe o mesmo que um com vida util de 200. E isso acresce ao valor do carro. Será que importa mesmo ao comprador comum? Não!
    (Digo rolamento porque a vida útil teórica faz parte do catálogo - nem é uma suposição. Mas aplica-se ao resto, de um modo ou outro é calculado.)

    Um dado a acrescentar:

    Para os carros fazerem muitos km é necessário que os donos andem com eles! O factor "tempo" também é importante. Não se pode esperar que um carro que faça 200 mil num ano tenha o mesmo desgaste de um que fez 200 mil em 10 anos.

    O tempo é factor de desgaste, desde logo por razões fisico-químicas, dos materiais.

    Portanto falar de um carrito a gasolina que foi há vida em poucos km é muito relativo. Muitas vezes parados estragam-se mais que a andar - circulação de fluidos, etc.


    Edit: É obvio que os carros duram o que a pessoa quiser e a carteira deixar. Tudo se pode substituir. Falo de duração de componentes!
    Faz todo o sentido o que aqui foi dito, mas para mim faz ainda mais sentido que um caderno de encargos de um qualquer gasolina 1.0/1.1/1.2 tenha uma base para fazer um determinado n.º de km e um diesel 1.3/1.4/1.5/1.6 tenha um caderno de encargos para fazer outro determinado n.º de km, neste caso superior, não fossem estes motores projectados para equiparem milhhares de veiculos comerciais e que naturalmente servem outras necessidades que um pequeno gasolina não tem.
    Para mim não faz qualquer sentido projectar um diesel para a mesma kilometragem de um pequeno agsolina e a prática tem provado isso mesmo.

  14. #584
    Piloto de Fórmula 1 Vocsa's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2014
    Localização
    Vocsistão: Independência já!
    Posts
    15,416

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por danger Ver Post
    Faz todo o sentido o que aqui foi dito, mas para mim faz ainda mais sentido que um caderno de encargos de um qualquer gasolina 1.0/1.1/1.2 tenha uma base para fazer um determinado n.º de km e um diesel 1.3/1.4/1.5/1.6 tenha um caderno de encargos para fazer outro determinado n.º de km, neste caso superior, não fossem estes motores projectados para equiparem milhhares de veiculos comerciais e que naturalmente servem outras necessidades que um pequeno gasolina não tem.
    Para mim não faz qualquer sentido projectar um diesel para a mesma kilometragem de um pequeno agsolina e a prática tem provado isso mesmo.
    Atenção que aquilo que falo são de projectos recentes! E a realidade é que existem muitos motores a gasolina projectados há décadas.

    Vou dar um exemplo: A renault ainda vende o 1.2 16v e tem o novo 0.9T.... o primeiro terá sido projectado numa altura em que os requisitos de quilometragem eram outros.

    No fim o que durará mais... logo se verá

    A mim também me faz sentido que um diesel seja projectado para mais km pelas razões que apresentas. Mas o primeiro que ouvi falar dos tais 250 mil até foi um diesel.

    No fim de contas depende sempre de muitos factores, tipo de utilização, etc, como já se discutiu atrás...

  15. #585
    Piloto de Provas de Perícia
    Data de Registo
    Oct 2005
    Localização
    , , .
    Posts
    515

    Por Defeito

    Voltando ao Gpl...
    Mais uma despesa descomunal com o sistema.
    20€ + a ida á oficina... para mudar o filtro e fazer reset ao sistema, agora só lá volto daqui a 350h +-15000km

    jbarbosa
    Vocsa gosta disto.

  16. #586
    Piloto de Troféu Mach3's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2007
    Localização
    Entre Melgaço e Sagres
    Posts
    5,226

    Por Defeito

    Boas,



    Tenho uma Mitsubishi Space star com 15 anos, com 215k e que por motivos familiares esteve parada na rua por 2x uma vez 10 meses, e na outra quase um ano.



    Ainda hoje pondero por gpl, mas nunca o fiz, pq volta e meia ando a pensar trocar.



    O facto de ter estado parada, provocou apenas danos exteriores, nomeadamente na pintura, de motor nunca teve nada, e só tem levado peças de desgaste.



    No meu trabalho há almeras de 97 e 98 a gasolina q já passaram os 500 e mesmo um ou outro com 600k sem nunca terem sido mexidos.



    A diesel conheço outros tantos exemplos.



    Por isso vos peço, a quem como eu aqui anda para aprender, parem com as discussões sem sentido, podem discordar e pronto.... Pq é da variedade de argumentos q vem a aprendizagem.



    Obg
    Última edição por Mach3 : 25-01-15 às 17:52:26

  17. #587
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Nov 2011
    Posts
    233

    Por Defeito

    Comprei há quase 1 ano o Alfa Romeo Giulietta a GPL e estou muito contente com ele.

    Porque é que optei pela versão a GPL? Porque esta modelo a gasolina é, para mim, muito melhor que a versão 1.6 JTD.

    Como já contei aqui neste fórum, quando comecei á procura de um novo carro, testei muitos 1.6 TDI´s e sinceramente apesar de serem todos certinhos sentia a falta de alma na coisa a alma que senti no Leon 2.0 FR só que o preço para mim era proibitivo.

    Já estes novos 1.4 turbos a gasolina são outra coisa, só que tinha medo de me meter num carro a gasolina e assim o Giulietta GPL acabou por ser o melhor dos 2 mundos, tem a alma que eu já não sentia num carro desde o Saxo Cup sem preocupação de consumos.

    Relativamente aos consumos, a GPL são altos, mais altos do que estava á espera, 10l aos 100.

    Mas como o GPL é tão barato estou me a borrifar para os consumos, é meter e andar.

    O Deposito devia ser maior, mas pelo menos não perdi muito espaço de bagageira.

    Porque é que o GPL não se massificou? Por falta de boas propostas no mercado automóvel.

    Quando andei á procura de carro, só a Alfa tinha um motor relativamente moderno a GPL todas as outras propostas vinham com motores a gasolina atmosféricos obsoletos e isso mata qualquer possibilidade de cota de mercado (entretanto a Opel também apareceu com o Astra), porque essa opção por juntar GPL com motores de arquitectura antiga? Possivelmente por variadas razões.

    1. Escorar os motores antigos recauchutados com um pack GPL
    2. Tecnicamente deve ser complicado conjugar um pack GPL com os modernos motores a gasolina e se um Atmosférico + GPL tem um consumo razoável parece-me que um motor turbo de injecção electrónica a GPL tem a tendência de ser muito mais guloso o que pode assustar as pessoas na altura de tomar a opção de compra.


    Entre a versão 1.4 TSI normal e uma outra a GPL, por mais 1000 euros eu ia sempre para a versão a GPL só que tirando a
    Alfa e a Opel não vejo interesse das outras marcas em apostar neste combustível portanto o GPL continuara a ser um nicho de mercado.

    Também as mentalidades mudaram se há 20 anos as pessoas gabavam-se de fazer médias de 150 klm na auto estrada entre Lisboa – Porto, hoje em dia gabam-se de fazer médias de 5.5 litros aos 100.

    Com a mentalidade nos consumos a ser dominante o diesel continuara a ser rei.

    Por último, para mim o futuro está nos híbridos, porque os sistemas eléctricos irão permitir ter carros com boas performances, baixos consumos e baixas emissões de poluentes.

    Não tenho duvidas que a tecnologia do Porsche 918 de hoje estará no Golf de amanha.
    joaobarbosajb gosta disto.

Página 20 de 20 PrimeiraPrimeira ... 101920

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •