Apresentação, perda de potência com CNG e comunidade de utilizadores de CNG

A mostrar resultados 1 para 7 de 7

Título: Apresentação, perda de potência com CNG e comunidade de utilizadores de CNG

  1. #1
    Pedestre
    Data de Registo
    Mar 2017
    Posts
    4

    Por Defeito Apresentação, perda de potência com CNG e comunidade de utilizadores de CNG

    Prezados,

    Como este é meu primeiro post, aproveito para apresentar-me brevemente e contar um pouco da minha motivação ao redigir este post. Meu nome é Sérgio Raposo e sou do Brasil. Possuo uma empresa especializada em sistemas de ignições que desenvolve e fabrica os próprios produtos (Motor Spice - sítio: www.motorspice.com.br).

    Como devem já perceber, o uso de CNG no Brasil, cá chamado de GNV (Gás Natural Veicular), é bastante difundido. Os carros que utilizam tal combustível foram submetidos à conversão, pois cá não fabrica-se veículos dedicados a CNG. Desta forma, os veículos convertidos podem continuar utilizando combustível líquido (gasolina, etanol ou ambos, dependendo) quando o proprietário assim desejar.

    A perda de potência no motor que passa a ser alimentado com CNG é notável, especialmente naqueles com pequeno tamanho de motor, como os 1000cc, tão comuns por estas bandas. Com características fisico-químicas diferentes do combustível líquido, há de ser feitas algumas compensações para eliminar ou ao menos cessar a perda de potência. Uma das mais importantes é a correção da curva de ignição, bastante diferente daquela adequada ao uso do etanol e ainda mais se comparada à da gasolina. Para tratar tal deficiência há um tipo de produto por cá conhecido como "variador de avanço" que é, ou deveria ser, destinado a tal finalidade. Menciono os que "deveriam ser" porque há uma imensa oferta de produtos que longe passam desta funcionalidade, servindo para arrancar um tanto de dinheiro dos incautos.

    Dentre os muitos produtos fabricados pela minha empresa, há equipamentos que são potencializadores de centelha e remapeadores de ignição servindo, dentre diversas aplicações, aos veículos convertidos para CNG, visando a recuperação da potência do motor e extensão da autonomia. Desses há produtos para motores com ou sem distribuidor e, dentre os destinados ao primeiro caso, dispõe-se de sistemas que eliminam totalmente o distribuidor, eliminam-no parcialmente e os que o preservam integralmente.

    Tenho plano de mudar-me em breve para Portugal e, se oportunidade houver, de aí continuar a fabricação e comercialização destes produtos. Sendo viável, poderia haver exportação para Portugal enquanto tal mudança não ocorre.

    Assim explicado. gostaria de ter conhecimento sobre:
    1) há número expressivo de veículos converetidos para CNG em Portugal?
    2) há número expressivo de veículos converetidos para CNG em países próximos a Portugal?
    3) há número expressivo de veículos converetidos para CNG na CE?
    4) a perda de potência é um efeito que os utilizadores de veículos convertidos a CNG gostariam de eliminar?
    5) aos utilizadores de veículos convertidos a CNG agradaria a possibilidade de reduzir o consumo?

    Desde já, grato a todos que puderem contribuir com estes esclarecimentos.

    Sérgio Raposo


  2. #2
    Piloto Lendário caditonuno's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2004
    Localização
    Vem viver a vida, amor, que o tempo que passou não volta não...
    Posts
    65,593

    Por Defeito

    bem vindo. em portugal apenas existiam há uns anos, que eu saiba, 23 viaturas ligeiras a GNV e apenas 1 posto público dos 5 que existiam e penso que na europa a expressão em números deve ser também bastante reduzida. há alguns pesados que utilizam esse GNV, não sei se os autocarros com gás natural são a mesma coisa. mesmo esses devem ser em número diminuto, pelo que os pontos 4 e 5 nem sequer se põem em PT.

    o depósito é maior que o do GPL e com menor autonomia e a força do motor é bastante diminuta, pelo que aqui no velho continente não se interessaram.

  3. #3
    Pedestre
    Data de Registo
    Mar 2017
    Posts
    4

    Por Defeito

    Olá, Caditonuno.

    Obrigado pela resposta.

    A perda de potência pode ser resolvida com um sistema de ignição próprio (minha empresa faz alguns sistemas que tratam isso).

    O cenário do GNV em Portugal é mais acanhado do que eu imaginava, infelizmente. E, pelo que dizes, não é muito ativo no restante da CE. Parece-me curioso isto, considerando as exigências cada vez mais duras da CE no que tange às emissões veiculares, já que com GNV alcança-se emissões bastante reduzidas.

    Com relação ao GPL (cá no Brasil este não é um combustível permitido para uso veicular), não ocorre perda de potência?
    Há muitos veículos usando este tipo de gás?

    Abraços

    Sérgio

  4. #4
    Piloto Lendário caditonuno's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2004
    Localização
    Vem viver a vida, amor, que o tempo que passou não volta não...
    Posts
    65,593

    Por Defeito

    os kits mais antigos originavam alguma perda de potência, nos mais recentes praticamente não se nota. há também kits para motores com injeção direta, que geralmente não são a 1500€, mas mais cerca de 1200€. quanto ao número de veículos, existem bastantes e postos há em muitos lados, inclusivamente de superfícies comerciais. havendo cerca de 5 milhões e 800 mil veículos em PT, penso, a gás existem muitos, mas as pessoas continuam a pensar que eles ainda explodem de vez em quando.

    podes informar-te mais aqui, que é um fórum criado por ex-membros deste e em que alguns dos que cá vêm também lá participam:



    já agora, dados de alguns países que utilizam o GPL. errei por cerca de 5 mil em PT, apontava para os 50 mil (numa população de 10 milhões e os tais quase 6 milhões de carros. em espanha, com cerca de 50 ou 58 milhões, há quase tantos como em portugal, mas aí o nível de vida é melhor e eles preocupam-se menos com os preços dos combustíveis, até porque a gasolina lá chega a ter diferenças de 20 cêntimos a menos por litro em relação a portugal.

    http://forum.autogas.pt/forum/


    Alguns valores aproximados da utilização de veículos com instalação GPL:

    • Mundo - 15.000.000
    • Holanda - 900.000 veículos
    • Itália - 1.750.000 veículos
    • Espanha - 50.000
    • França - 500.000
    • Bélgica - 50.000
    • Polónia - 350.000
    • Portugal - 45.000


    mais não te posso ajudar.

  5. #5
    Pedestre
    Data de Registo
    Mar 2017
    Posts
    4

    Por Defeito

    Olá, Caditonuno.

    Os números relativos a carros movidos a GPL são bem expressivos, mesmo em POrtugal, o menor da lista que apresentaste.

    Como disse eu no post anterior, cá no Brasil não há GPL para uso veicular, assim, não tenho conhecimento se há o quê a explorar mais em termos de rendimento (aumento de binário e redução de consumo) com base em remapeamento, potencialização e multiplicação do número de centelhas.

    Vi que os preços médios dos combustíveis são:
    * gasóleo: EUR 1,220
    * gasolina: EUR 1,479
    * GPL: EUR 0,587
    (fonte: http://forum.autogas.pt/forum/ - 07/03/2017)

    Com base apenas nos preços nas bombas, o GPL é gritantemente mais vantajoso. Assim, preciso perguntar:
    1) qual o rendimento típico em m3/100km?
    2) Qual a razão de haver tão poucos carros movidos a GPL? O medo de explosão (LOL!)? Ou outra coisa?
    3) um veículo convertido ao uso de GPL sofre alguma desvalorização e/ou rejeição no mercado de carros usados?
    4) os motores que usam GPL são de Ciclo Otto (bi-fuel) ou Ciclo Diesel (dual-fuel)?

    Mudando ligeiramente de assunto, tens conhecimento sobre o uso de motores ottolizados em Portugal e na CE?

    Abraços

    Sérgio
    Última edição por sraposo : 07-03-17 às 10:33:27 Razão: digitação errada


  6. #6
    Piloto de Rallye Vocsa's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2014
    Localização
    Vocsistão: Independência já!
    Posts
    13,883

    Por Defeito

    A cobertura do país em termos de rede de abastecimento de GPL cresceu muito nos ultimos anos. Dantes era necessário saber onde havia postos de abastecimento, hoje pode sair-se de casa descontraido sem pensar muito onde se irá abastecer.

    O GPL cá é vendido ao litro, tal como os combustíveis líquidos e geralmente o consumo de um motor a gasolina sofre um aumento entre os 20-25%, máximo 30% devido às diferenças intrínsecas dos próprios combustíveis. Portanto um carro que gaste 5 l de gasolina gastará 6,5 de GPL, no máximo.

    Existem muitos poucos modelos de origem, ou seja, carros novos à venda a GPL. Isso significa que boa parte do parque automóvel a GPL é convertido por técnicos especializados e autorizados.

    De qualquer forma o nosso mercado em Portugal é dominado pelo Diesel, assim como acontece em alguns países na Europa, por um conjunto de factores. Oferta, preço do combustivel, etc, etc

  7. #7
    Pedestre
    Data de Registo
    Mar 2017
    Posts
    4

    Por Defeito

    Vocsa,

    Obrigado pelas informações.

    Sim, GPL é vendido ao litro. Inadivertidamente escrevi m3!

    Tomando o exemplo que você deu, um veículo que fizesse 100km consumindo 5 litros de gasolina, resultaria em um custo de EUR 7,395 para percorrer o citado trecho. Se utilizando GPL (6,5 litros), o mesmo percurso custaria EUR 3,8155, apenas 51,6% do custo do primeiro!
    Se um veículo a gasóleo demandar 8 litros por 100km (estou sendo otimista?), teríamos um custo de EUR 9,76!
    Como base nestas contas, faz-me pensar o que impede ou desmotiva mais proprietários aderirem ao GPL???

    Abraços!

    Sérgio
    Última edição por sraposo : 07-03-17 às 14:25:01 Razão: erro de digitação

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •