Anúncio

Collapse
No announcement yet.

É assim que p PS quer manter os médicos no SNS?

Collapse

Ads nos topicos Mobile

Collapse

Ads Nos topicos Desktop

Collapse
X
Collapse
Primeira Anterior Próxima Última
 
  • Filtrar
  • Tempo
  • Show
Clear All
new posts

    É assim que p PS quer manter os médicos no SNS?

    No programa eleitoral do PS estão as seguintes propostas:
    ⟩ Avaliar a possibilidade de introdução de um tempo mínimo de dedicação ao SNS pelos profissionais de saúde, nomeadamente médicos, na sequência do período de especialização;
    ⟩ Avaliar a possibilidade de introdução de um quadro de compensações, pelo investimento público do país na sua formação, por parte de médicos que pretendam emigrar ou ingressar no setor privado.

    Ou seja, para travar a saída dos médicos do SNS, que procuram melhores condições de trabalho e de salários, o PS, em vez de cativar os médicos, pretende "obrigar" os médicos a ficar no SNS por vários anos. Muitos virão dizer que os médicos têm de retribuir o esforço que foi efetuado na sua formação. OK, mas isso já fazem durante a especialidade (4-6 anos) onde trabalham no SNS com condições fracas.

    Pela mesma lógica, se faltam professores na escola publica, então também se deve obrigar todos os licenciados a dar aulas no ensino publico. Em particular, faltam muitos professores nas áreas das tecnologias da informação. Então vamos obrigar os recém-licenciados em eng. informática a dar 3 anos de aulas no ensino público?

    Outro argumento é que isso já foi feito com os pilotos da Força aérea. Mas nesse caso, durante a sua formação os pilotos não pagaram propinas, tiveram alojamento. alimentação pago e ainda receberam um vencimento mensal. Isso não acontece com os estudantes de medicina, que pagam propinas, alojamento e todas as outras despesas e não recebem nada (salvo os que têm bolsas). Portanto, não creio que se possa comparar as duas situações.

    O que acham destas propostas?

    #2
    Novo Estatuto dos Militares aumenta tempo mínimo de ..

    Comentário


      #3
      é começar assim devagarinho e daqui a uns anos está como Cuba em que trabalham a vida inteira no Estado e não bufam.

      Comentário


        #4
        E sai mais uma medida de "Cubanização"...

        Esta eleição não é apenas entre PNS e Montenegro, não é apenas para os próximos 4 anos, é uma escolha ideológica que vai moldar o futuro deste País.

        Comentário


          #5
          Originalmente Colocado por Zedobone Ver Post
          ⟩ Avaliar a possibilidade de introdução de um tempo mínimo de dedicação ao SNS pelos profissionais de saúde, nomeadamente médicos, na sequência do período de especialização;
          ⟩ Avaliar a possibilidade de introdução de um quadro de compensações, pelo investimento público do país na sua formação, por parte de médicos que pretendam emigrar ou ingressar no setor privado.
          Tenho dúvidas que seja constitucional...
          Assim sendo, todos os licenciados teria de dedicar um tempo mínimo ao serviço público....


          Comentário


            #6
            Como se em Portugal um médico tivesse de trabalhar em regime de exclusividade...

            Comentário


              #7
              Originalmente Colocado por jimbo Ver Post
              é começar assim devagarinho e daqui a uns anos está como Cuba em que trabalham a vida inteira no Estado e não bufam.
              Alguma empresa privada oferece formação para no dia seguinte ires trabalhar para a concorrência sem pagares nada em troca? Nos teus adorados EUA os médicos não pagam e bem pelo seu curso superior? Se não querem ficar presos ao estado que paguem o curso, isto devia ser válido para todos os cursos, andar a subsidiar cursos só porque sim não faz sentido nenhum.

              Comentário


                #8
                Originalmente Colocado por Bolide Ver Post
                Alguma empresa privada oferece formação para no dia seguinte ires trabalhar para a concorrência sem pagares nada em troca? Nos teus adorados EUA os médicos não pagam e bem pelo seu curso superior? Se não querem ficar presos ao estado que paguem o curso, isto devia ser válido para todos os cursos, andar a subsidiar cursos só porque sim não faz sentido nenhum.
                É meter propinas mais caras... é simples. E acho que pode fazer algum sentido isso.
                Mas aí não pode ser apenas para os médicos será para os vários cursos que custam mais em termos de formação e que no fim acabam todos por ir embora, não é só os médicos.

                Comentário


                  #9
                  Assim, de repente, embora o excerto do texto citado seja referente a outra categoria profissional, diria que a resposta estará neste tipo de argumento...:

                  ...este aumento do tempo mínimo de serviço efetivo para um piloto poder requerer o abate ao quadro "permite colmatar os crescentes custos na formação e a necessidade de rentabilizar as suas exigentes qualificações e certificações".
                  Fonte.

                  Faz sentido? Não faz sentido? Será legítimo e lógico ao Estado rentabilizar o avultado investimento proveniente dos impostos nestes profissionais altamente qualificados ou será preferível vêr os jovens médicos emigrarem sucessivamente?

                  Evidentemente, este tipo de medida teria sempre de ser acompanhada por vencimentos cuja valorização per si já determinasse as escolhas pessoais dos jovens médicos a ficar cá e a trabalhar no SNS, caso as mesmas inexistissem!

                  Comentário


                    #10
                    Originalmente Colocado por Bolide Ver Post
                    Alguma empresa privada oferece formação para no dia seguinte ires trabalhar para a concorrência sem pagares nada em troca? Nos teus adorados EUA os médicos não pagam e bem pelo seu curso superior? Se não querem ficar presos ao estado que paguem o curso, isto devia ser válido para todos os cursos, andar a subsidiar cursos só porque sim não faz sentido nenhum.
                    Portanto aqueles cursos cuja empregabilidade actual é 100% no privado ou deixavam de existir ou eram só para quem tem dinheiro, num país de pobretanas como o nosso? Concordo, há que colocar Portugal na liderança do declínio científico e tecnológico do Ocidente face à Ásia.

                    Comentário


                      #11
                      Originalmente Colocado por eu Ver Post
                      Esta eleição não é apenas entre PNS e Montenegro, não é apenas para os próximos 4 anos, é uma escolha ideológica que vai moldar o futuro deste País.
                      4 anos não moldam nada.. e sinceramente, a ideia de ter aqueles atrasados da direita no governo mete-me medo. É cada um mais sinistro que o outro.

                      Comentário


                        #12
                        Originalmente Colocado por paulofer Ver Post

                        É meter propinas mais caras... é simples. E acho que pode fazer algum sentido isso.
                        Mas aí não pode ser apenas para os médicos será para os vários cursos que custam mais em termos de formação e que no fim acabam todos por ir embora, não é só os médicos.
                        Brilhante Mike. Num país de fracos rendimentos, dificultar ainda mais o acesso ao ensino superior!

                        Comentário


                          #13
                          Era da maneira que se poupava milhões em cursos ridículos. Queria ver quem ia pagar para cursos sem saída.

                          Comentário


                            #14
                            ha maneiras muito mais faceis de manter os medicos e outros profissionais do que essas apresentadas.

                            É construir um murro em toda a fronteira com espanha.
                            E para nao haver algum esperto a saltar o murro, é por umas torres com umas cenas que lancam projeteis.

                            É que é só benefícios.
                            Mantemos os profissionais cá e damos emprego extra a varias pessoas para vigiar o murro.

                            Comentário


                              #15
                              Originalmente Colocado por Bolide Ver Post
                              Era da maneira que se poupava milhões em cursos ridículos. Queria ver quem ia pagar para cursos sem saída.
                              Se são ridículos é o estado encerrá-los. Mas primeiro pergunta-te porque existem!

                              Comentário


                                #16
                                Originalmente Colocado por MLopes Ver Post

                                Tenho dúvidas que seja constitucional...
                                Assim sendo, todos os licenciados teria de dedicar um tempo mínimo ao serviço público....

                                mude-se a constituição.

                                Comentário


                                  #17
                                  Originalmente Colocado por Topolino Ver Post

                                  Brilhante Mike. Num país de fracos rendimentos, dificultar ainda mais o acesso ao ensino superior!
                                  E filtrar os bons dos ricos. Viva a meritocracia.

                                  Odeio pobri!

                                  Comentário


                                    #18
                                    Acho que se está a abordar isto pelo lado errado.

                                    1° É saudável que os médicos (ou outros profissionais) possam trabalhar para o privado ou para o público.

                                    2° É normal que qualquer pessoa possa escolher onde quer trabalhar, de acordo com as suas expectativas, formação e em função das prerrogativas inerentes ao esforço contínuo de formação e elevada complexidade de algumas profissões.

                                    3° Eu sei que é um cliché, mas numa democracia, ninguém deve ser condicionado ou obrigado a estar num determinado trabalho, mesmo quando o patrão não quer reconhecer o esforço, mérito e a elevada complexidade das funções.

                                    Ora, os médicos pagam as formações do seu bolso, mesmo na educação pública, que é em princípio menos onerosa para as famílias, é dos impostos pagos pelas famílias que resulta essa educação mais acessível.

                                    Uma questão importante é que o SNS não existe sem médicos, enfermeiros e auxiliares, mas o Estado patrão, quer ter o SNS sem ter os custos e pior quer sobrecarregar o trabalho dos médicos colocando-os a fazer trabalho administrativo pelo mesmo vencimento, para desta forma não reconhecer a legião de administrativos que não fazem o seu trabalho (mas dão votos), devia ser renovada.

                                    Soluções?
                                    • Permitir despedimentos no sector público e contratar baseado no mérito.
                                    • Pagar vencimentos adequados as funções.
                                    • Deixar de nomear acólitos dos partidos para gerir o que não entendem e começar a nomear quem tem formação (até devíamos ser nós, cidadãos pagadores de impostos, que o devíamos exigir).

                                    O contributo dos médicos para a sociedade e para o seu desenvolvimento, nunca é contabilizado, mas querem contabilizar a produtividade pelo número de pessoas consultadas numa hora, ridículo.


                                    Toda a gente reconhece que em Portugal existe um problema de baixos salários, de excesso de horas de trabalho, principalmente em profissões de elevada complexidade e que isso impacta a produtividade do país, mas ninguém quer resolver o problema.

                                    Neste caso específico, quando os médicos apresentam soluções, de uma forma geral, a sociedade acusa-os de serem priviligiados.

                                    O país precisa de mudar a mentalidade ou dentro de pouco tempo vamos estar todos a ganhar igualmente mal e teremos sapateiros a prestar cuidados médicos.

                                    Comentário


                                      #19
                                      A solução é muito simples. Um muro fortificado em cada hospital!
                                      ​​​​​​
                                      Impede os médicos de sair! Impede os doentes de entrar!

                                      É win-win!

                                      Comentário


                                        #20
                                        Originalmente Colocado por paulofer Ver Post

                                        É meter propinas mais caras... é simples. E acho que pode fazer algum sentido isso.
                                        Mas aí não pode ser apenas para os médicos será para os vários cursos que custam mais em termos de formação e que no fim acabam todos por ir embora, não é só os médicos.
                                        🤔
                                        Há vagas no curso de medicina da Católica?

                                        Comentário

                                        AD fim dos posts Desktop

                                        Collapse

                                        Ad Fim dos Posts Mobile

                                        Collapse
                                        Working...
                                        X