[Saúde] Parto Natural - aquilo que ninguém quer ouvir. - Página 2

Página 2 de 7 PrimeiraPrimeira 123 ... ÚltimaÚltima
A mostrar resultados 31 para 60 de 195
Like Tree76Likes

Título: Parto Natural - aquilo que ninguém quer ouvir.

  1. #31
    Piloto Lendário eblase's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2006
    Localização
    Montijo
    Posts
    33,887

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Jbranco Ver Post
    Eu já sei ler há uns anitos... Mas, tá bem... Voltei a ler e ainda não consigo perceber a relação que estabeleces entre "natural" (presumo que te referes ao parto) e in-vitro que se relaciona com uma técnica de fertilização.

    Edit: Já percebi! Estas-te a referir ao "truka truka"!!! Bem, mas que grande off-tópic foste buscar!

    P.S. E adorei o tratamento por "você".
    Para bom entendedor..


  2. #32
    Piloto de Testes ARDav's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2006
    Localização
    Lisboa, London
    Posts
    3,059

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Touguinha Ver Post
    Idem aspas o que aconteceu no parto do meu filho mais velho, consequencias: SOPRO no coração
    Desculpe?!

  3. #33
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    6,161

    Por Defeito

    Então é assim, fazendo de advogado do diabo, ficam aqui algumas das complicações negativas do parto natural

    Tudo o que aqui meti são citações livros e artigos publicados e revistos pela comunidade científica. Não meto as fontes pois ia demorar mais a fazer isso correctamente que a escrever o post

    - Incontinência Anal (desde apenas a gases até fezes sólidas) -

    Tem uma prevalência de 0,5 a 11% nos países desenvolvidos.
    A maioria são mulheres
    A maioria são causadas por lesões obstétricas.
    A maioria ocorre alguns anos após estas lesões.
    Tem como principais dos factores de risco - partos prolongados, partos com bebés grandes, partos instrumentados, episiotomia

    A terapêutica, dependendo do caso, pode ser cirúrgica ou através de um electro estimulador (caso o esfincter anal esteja intacto) e ainda um esfincter anal artificial (um balão que uma pessoa insufla e desinsufla de forma a obstruir voluntariamente o canal anal)

    Taxas de sucesso de 1 e de outro são 50% para a cirurgia e menos para o electro estimulador e esfincter anal artificial, sendo que há ainda uma taxa de infecções associada de 30% por higiene anal precária

    Deixo também a nota de que, metade das mulheres que têm incontinência anal, têm também incontinência urinária.

    - Incontinência Urinária (desde gotinhas ao esvaziamento completo involuntário da bexiga)

    Estudos indicam que pode vir a afectar até 20% das que das mulheres que já tiveram filhos por parto vaginal, com uma incidência crescente consoante o número de filhos.

    O risco atribuído ao parto vaginal, que poderia ser prevenido com cesariana é de 35%.

    Ou seja, 20 em cada 100 mulheres não vão poder tossir, rir ou ter relações sexuais à vontade sem as desagradáveis consequências de urinar a roupa, a cama ou o parceiro.

    35 em cada mulheres que ficaram incontinentes por parto vaginal, poderiam ter sido poupadas se tivessem feito cesariana.

    - Hemorroidas -

    Tem como principais causas o estilo de vida ocidental (inactividade e dieta pobre em fibras).

    Há no entanto alguns autores e seus estudos, que atribuem uma componente causal ao parto natural.

    - Rotura uterina -

    Ocorre em 0,012% (1 em cada 12 000)

    Factores de Risco relativos ao parto natural - macrossomia fetal (putos grandes), indução médica do trabalho de parto, instrumentação, trauma uterino prévio (cirurgia, outro parto, etc)

    Etc.

    Continuando o meu papel de advogado do diabo, termino apenas com uma nota:

    Todos os anos, centenas de medicamentos (para as mais diversas doenças), alguns com uma previsão de resultados excelente, ficam nas gavetas pois um dos POSSÍVEIS (e não certos) efeitos secundários é a impotência e perde de libido do sexo masculino.

    São e foram desenvolvidas técnicas cada vez mais conservadoras e menos invasivas para a cirurgia prostática, pois uma das principais causas de recusa à cirurgia era a possível impotência.

    Que eu saiba, nunca nenhum medicamente ficou na gaveta por produzir os mesmo resultados na mulher, assim como a norma hoje é os bebés continuarem a nascer como há 250'000'000 de anos atrás, estando mais que provadas as consequências negativas que o mesmo pode ter.
    Última edição por DocJRA : 18-11-11 às 13:45:24
    MerryBerry e LEMF gostam disto.

  4. #34
    Piloto de Testes LEMF's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2010
    Localização
    New York
    Posts
    2,523

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por rucsantos Ver Post
    (...)grande parte das gajas hoje em dia não aguentam uma dorzinha.
    O quê?! "dorzinha"?!

    Não aguentas tu metade. Eu não sou gaja mas acredito que não seja uma dorzinha. Vai lá depilar uma virilha e depois chama-lhe dorzinha... multiplica por 1000 e vês a dor de um parto.

    Pessoalmente, acho que a ciência e a medicina evoluem para alguma coisa. Existem muitos factores que se deve ter em conta. Vou dar um exemplo:
    Imagine-se uma mulher que pesa 50 quilos, e tem 1,70m. É elegante, cintura fina, ancas proporcionais. A minha namorada é assim. É óbvio que ela vai alargar se engravidar. Mas, com aquela cintura e aquelas ancas, sabe-se que se for parto natural vai ser muito doloroso.
    Se um dia quiser fazer cesariana, pelo menos a minha namorada preferiria, vou dizer que sim e será como ela quiser, claro. A vida de uma mulher não acaba com o ter filhos. Há complicações como a incontinência, a perda de sensibilidade "naquela" zona, e os cortes naquela zona que aqui se falaram, que, a acontecer, prejudicam, por exemplo, a vida sexual dela se for parto normal. Eu quero que a minha namorada, mesmo após ter filhos, continue a ser alguém com prazer de viver, e prazer no sexo. Estamos nesta vida de passagem... não vou querer, e não me sinto no direito de pedir à mãe dos meus filhos "parto natural" e arriscar que ela perca das coisas que mais prazer dão a qualquer ser humano, que é o sexo. As cesarianas dos dias de hoje não têm nada a ver com as cesarianas do tempo das nossas mães... as cesarianas de hoje têm cortes com uns 10 cm, e são muito pouco visíveis. Em relação à cirurgia em si, se for bem feita, é pacífica. Com exercício pós-parto volta tudo ao lugar.
    MerryBerry gosta disto.

  5. #35
    Banido HMartinho's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2010
    Posts
    4,325

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por DocJRA Ver Post
    Então é assim, fazendo de advogado do diabo, ficam aqui algumas das complicações negativas do parto natural

    Tudo o que aqui meti são citações livros e artigos publicados e revistos pela comunidade científica. Não meto as fontes pois ia demorar mais a fazer isso correctamente que a escrever o post

    - Incontinência Anal (desde apenas a gases até fezes sólidas) -

    Tem uma prevalência de 0,5 a 11% nos países desenvolvidos.
    A maioria são mulheres
    A maioria são causadas por lesões obstétricas.
    A maioria ocorre alguns anos após estas lesões.
    Tem como principais dos factores de risco - partos prolongados, partos com bebés grandes, partos instrumentados, episiotomia

    A terapêutica, dependendo do caso, pode ser cirúrgica ou através de um electro estimulador (caso o esfincter anal esteja intacto) e ainda um esfincter anal artificial (um balão que uma pessoa insufla e desinsufla de forma a obstruir voluntariamente o canal anal)

    Taxas de sucesso de 1 e de outro são 50% para a cirurgia e menos para o electro estimulador e esfincter anal artificial, sendo que há ainda uma taxa de infecções associada de 30% por higiene anal precária

    Deixo também a nota de que, metade das mulheres que têm incontinência anal, têm também incontinência urinária.

    - Incontinência Urinária (desde gotinhas ao esvaziamento completo involuntário da bexiga)

    Estudos indicam que pode vir a afectar até 20% das que das mulheres que já tiveram filhos por parto vaginal, com uma incidência crescente consoante o número de filhos.

    O risco atribuído ao parto vaginal, que poderia ser prevenido com cesariana é de 35%.

    Ou seja, 20 em cada 100 mulheres não vão poder tossir, rir ou ter relações sexuais à vontade sem as desagradáveis consequências de urinar a roupa, a cama ou o parceiro.

    35 em cada mulheres que ficaram incontinentes por parto vaginal, poderiam ter sido poupadas se tivessem feito cesariana.

    - Hemorroidas -

    Tem como principais causas o estilo de vida ocidental (inactividade e dieta pobre em fibras).

    Há no entanto alguns autores e seus estudos, que atribuem uma componente causal ao parto natural.

    - Rotura uterina -

    Ocorre em 0,012% (1 em cada 12 000)

    Factores de Risco relativos ao parto natural - macrossomia fetal (putos grandes), indução médica do trabalho de parto, instrumentação, trauma uterino prévio (cirurgia, outro parto, etc)

    Etc.

    Continuando o meu papel de advogado do diabo, termino apenas com uma nota:

    Todos os anos, centenas de medicamentos (para as mais diversas doenças), alguns com uma previsão de resultados excelente, ficam nas gavetas pois um dos POSSÍVEIS (e não certos) efeitos secundários é a impotência e perde de libido do sexo masculino.

    São e foram desenvolvidas técnicas cada vez mais conservadoras e menos invasivas para a cirurgia prostática, pois uma das principais causas de recusa à cirurgia era a possível impotência.

    Que eu saiba, nunca nenhum medicamente ficou na gaveta por produzir os mesmo resultados na mulher, assim como a norma hoje é os bebés continuarem a nascer como há 250'000'000 de anos atrás, estando mais que provadas as consequências negativas que o mesmo pode ter.
    Atenção que não sei se vou dizer algum disparate (e agradeço que me corrijam se necessário), mas algumas dessas complicações, principalmente a incontinência,não podem ser minimizados se se realizar a episiotomia?


  6. #36
    Banido HMartinho's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2010
    Posts
    4,325

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    O quê?! "dorzinha"?!

    Não aguentas tu metade. Eu não sou gaja mas acredito que não seja uma dorzinha. Vai lá depilar uma virilha e depois chama-lhe dorzinha... multiplica por 1000 e vês a dor de um parto.

    Pessoalmente, acho que a ciência e a medicina evoluem para alguma coisa. Existem muitos factores que se deve ter em conta. Vou dar um exemplo:
    Imagine-se uma mulher que pesa 50 quilos, e tem 1,70m. É elegante, cintura fina, ancas proporcionais. A minha namorada é assim. É óbvio que ela vai alargar se engravidar. Mas, com aquela cintura e aquelas ancas, sabe-se que se for parto natural vai ser muito doloroso.
    Se um dia quiser fazer cesariana, pelo menos a minha namorada preferiria, vou dizer que sim e será como ela quiser, claro. A vida de uma mulher não acaba com o ter filhos. Há complicações como a incontinência, a perda de sensibilidade "naquela" zona, e os cortes naquela zona que aqui se falaram, que, a acontecer, prejudicam, por exemplo, a vida sexual dela se for parto normal. Eu quero que a minha namorada, mesmo após ter filhos, continue a ser alguém com prazer de viver, e prazer no sexo. Estamos nesta vida de passagem... não vou querer, e não me sinto no direito de pedir à mãe dos meus filhos "parto natural" e arriscar que ela perca das coisas que mais prazer dão a qualquer ser humano, que é o sexo. As cesarianas dos dias de hoje não têm nada a ver com as cesarianas do tempo das nossas mães... as cesarianas de hoje têm cortes com uns 10 cm, e são muito pouco visíveis. Em relação à cirurgia em si, se for bem feita, é pacífica. Com exercício pós-parto volta tudo ao lugar.
    E para minimizar a dor, não haverá outras alternativas? Epidoral? Algum tipo de sedação?

  7. #37
    Piloto de Testes LEMF's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2010
    Localização
    New York
    Posts
    2,523

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por HMartinho Ver Post
    E para minimizar a dor, não haverá outras alternativas? Epidoral? Algum tipo de sedação?
    Só atenuas a questão da dor com a sedação/epidural. O resto continuam a ser efeitos "secundários" possíveis... e isso é que é grave.

    Além de que, casos de pessoas que levam a epidural tarde de mais, ou não faz efeito são mais que muitos...

  8. #38
    Piloto de Rallye Taveirada's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2003
    Localização
    Riding around...
    Posts
    13,396

    Por Defeito

    Não querendo chatear... mas estamos aqui à quantos anos? E destes anos todos, quantos nascimentos foram feitos em parto natural? Estamos cá por causa das cesarianas ou por causa da natureza?

    Nota: O parto natural poderá ter ene problemas, mas é muito melhor para a criança. Só atraves do parto natural (isto é só um exemplo) a criança adquire bacterias necessárias para a digestão. Que noutro qualquer caso só serão obtidas muito mais tarde.

  9. #39
    Banido HMartinho's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2010
    Posts
    4,325

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    Só atenuas a questão da dor com a sedação/epidural. O resto continuam a ser efeitos "secundários" possíveis... e isso é que é grave.

    Além de que, casos de pessoas que levam a epidural tarde de mais, ou não faz efeito são mais que muitos...
    Posso fazer uma pergunta, sem segundas intenções/maldade? Claro que só respondes se quiseres...

    És de Nova Iorque, certo?

  10. #40
    Piloto de Provas de Perícia Vesper's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2010
    Posts
    863

    Por Defeito

    gosto, sinceramente, de ver a ironia de ter um homem a referir-se às dores de parto como uma "dorzinha de nada". se calhar se tivesse alguem a dar-lhe marteladas nos tubaros de X em X tempo (e com um intervalo cada vez mais curto), ja nao chamaria dorzinha de nada.

  11. #41
    Piloto de Testes LEMF's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2010
    Localização
    New York
    Posts
    2,523

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por HMartinho Ver Post
    Posso fazer uma pergunta, sem segundas intenções/maldade? Claro que só respondes se quiseres...

    És de Nova Iorque, certo?
    Não necessariamente. Às vezes estou lá....

  12. #42
    Banido HMartinho's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2010
    Posts
    4,325

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    Não necessariamente. Às vezes estou lá....
    Pronto, onde eu queria chegar é que nos EUA, tanto quanto sei, a saúde é privada, o que não consome recursos ao Estado. Se em Portugal, cada grávida, ou grande parte delas escolhesse cesariana, imagina tu só os gastos que não seria para o SNS e,consequentemente, para o Estado.

    É que nós até temos num país a nadar em dinheiro...

  13. #43
    v7
    v7 está offline
    Banido v7's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2005
    Localização
    Lisboa, Portugal
    Posts
    32,659

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    O quê?! "dorzinha"?!

    Não aguentas tu metade. Eu não sou gaja mas acredito que não seja uma dorzinha. Vai lá depilar uma virilha e depois chama-lhe dorzinha... multiplica por 1000 e vês a dor de um parto.

    Pessoalmente, acho que a ciência e a medicina evoluem para alguma coisa. Existem muitos factores que se deve ter em conta. Vou dar um exemplo:
    Imagine-se uma mulher que pesa 50 quilos, e tem 1,70m. É elegante, cintura fina, ancas proporcionais. A minha namorada é assim. É óbvio que ela vai alargar se engravidar. Mas, com aquela cintura e aquelas ancas, sabe-se que se for parto natural vai ser muito doloroso.
    Se um dia quiser fazer cesariana, pelo menos a minha namorada preferiria, vou dizer que sim e será como ela quiser, claro. A vida de uma mulher não acaba com o ter filhos. Há complicações como a incontinência, a perda de sensibilidade "naquela" zona, e os cortes naquela zona que aqui se falaram, que, a acontecer, prejudicam, por exemplo, a vida sexual dela se for parto normal. Eu quero que a minha namorada, mesmo após ter filhos, continue a ser alguém com prazer de viver, e prazer no sexo. Estamos nesta vida de passagem... não vou querer, e não me sinto no direito de pedir à mãe dos meus filhos "parto natural" e arriscar que ela perca das coisas que mais prazer dão a qualquer ser humano, que é o sexo. As cesarianas dos dias de hoje não têm nada a ver com as cesarianas do tempo das nossas mães... as cesarianas de hoje têm cortes com uns 10 cm, e são muito pouco visíveis. Em relação à cirurgia em si, se for bem feita, é pacífica. Com exercício pós-parto volta tudo ao lugar
    .
    O tópico está cheio de desinformação e mal entendidos.

    Mesmo o Sr. doutor DocJRA está para aqui a meter informação das desvantagens do parto natural, invocando coisas com pouca probabilidade de acontecerem e não invocando as inímeras complicações potenciais das cesarianas, como infectar pontos, primeiros dias com pouca mobilidade, etc.

    Eu tenho opinião totalmente clara sobre este tema, porque tive 3 filhas espaçadas no tempo, 2 das quais foram com um parto preparado aos quais assisti e ajudei.

    Não sou fundamentalista, todos os meios são válidos para maximizar a possibilidade das coisas correrem bem para o bébé e para a mãe, portanto epidoral ou cesarianas bem contextualizadas fazem todo o sentido.

    A questão é que grande parte, mesmo grande dos partos feitos no privado são cesarianas, depois o restante é pormenor como as boas condições de hotelaria, nomeadamente quartos individuais, horários de visita alargados, etc. o pormenor de que quando alguma coisa corre mal poderem ser transferidos para os hospitais públicos que habitualmente têm mais meios não deixa de dar que pensar - e muito.

    Ou seja genericamente os hospitais privados têm menos capacidade e meios para lidar com situações criticas (nos partos) mas como são mais bonitinhos acabam por ser muitas vezes opção. Claro que o status associado e a possibilidade de marcar sesariana mais ou menos quando se quer (prática corrente com actrizes e modelos) também é importante para alguns.

    Nos hospitais públicos há menos conforto e eventualmente menos simpatia (atenção que não tenho razão nenhuma de queixa nem de uma coisa nem de outra e já experimentei 2 diferentes) mas pelo menos tanto profissionalismo.

    As dores de parto são sinais que o corpo dá do que aí vem, mal comparando é como uma dor de barriga que termina numa ida à casa de banho.

    Nós como animais que somos estamos preparados pela natureza para passar por esse processo e parir o bébé.

  14. #44
    Banido HMartinho's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2010
    Posts
    4,325

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    O tópico está cheio de desinformação e mal entendidos.

    Mesmo o Sr. doutor DocJRA está para aqui a meter informação das desvantagens do parto natural, invocando coisas com pouca probabilidade de acontecerem e não invocando as inímeras complicações potenciais das cesarianas, como infectar pontos, primeiros dias com pouca mobilidade, etc.

    Eu tenho opinião totalmente clara sobre este tema, porque tive 3 filhas espaçadas no tempo, 2 das quais foram com um parto preparado aos quais assisti e ajudei.

    Não sou fundamentalista, todos os meios são válidos para maximizar a possibilidade das coisas correrem bem para o bébé e para a mãe, portanto epidoral ou cesarianas bem contextualizadas fazem todo o sentido.

    A questão é que grande parte, mesmo grande dos partos feitos no privado são cesarianas, depois o restante é pormenor como as boas condições de hotelaria, nomeadamente quartos individuais, horários de visita alargados, etc. o pormenor de que quando alguma coisa corre mal poderem ser transferidos para os hospitais públicos que habitualmente têm mais meios não deixa de dar que pensar - e muito.

    Ou seja genericamente os hospitais privados têm menos capacidade e meios para lidar com situações criticas (nos partos) mas como são mais bonitinhos acabam por ser muitas vezes opção. Claro que o status associado e a possibilidade de marcar sesariana mais ou menos quando se quer (prática corrente com actrizes e modelos) também é importante para alguns.

    Nos hospitais públicos há menos conforto e eventualmente menos simpatia (atenção que não tenho razão nenhuma de queixa nem de uma coisa nem de outra e já experimentei 2 diferentes) mas pelo menos tanto profissionalismo.

    As dores de parto são sinais que o corpo dá do que aí vem, mal comparando é como uma dor de barriga que termina numa ida à casa de banho.

    Nós como animais que somos estamos preparados pela natureza para passar por esse processo e parir o bébé.
    Não seria nem a primeira, nem a última vez que, a viatura médica de emergência e reanimação é chamada a maternidades particulares para resolver complicações tanto ao neonato, como à mãe.

  15. #45
    Piloto de Testes LEMF's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2010
    Localização
    New York
    Posts
    2,523

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por HMartinho Ver Post
    Pronto, onde eu queria chegar é que nos EUA, tanto quanto sei, a saúde é privada, o que não consome recursos ao Estado. Se em Portugal, cada grávida, ou grande parte delas escolhesse cesariana, imagina tu só os gastos que não seria para o SNS e,consequentemente, para o Estado.

    É que nós até temos num país a nadar em dinheiro...
    Financeiramente, sei perfeitamente que a cesariana é mais cara para o SNS. Agora, o que eu não gostaria de fazer é prejudicar a vida inteira de uma pessoa com efeitos "secundários" que podem durar uma vida, por causa de um parto e porque o Estado está sem dinheiro. Não é o Estado que corre riscos de ficar incontinente e sem sensibilidades, entre outras coisas. Nem que tenha que fazer um seguro de saúde... que por acaso eu e ela já temos....

  16. #46
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    6,161

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Taveirada Ver Post
    Não querendo chatear... mas estamos aqui à quantos anos? E destes anos todos, quantos nascimentos foram feitos em parto natural? Estamos cá por causa das cesarianas ou por causa da natureza?

    Nota: O parto natural poderá ter ene problemas, mas é muito melhor para a criança. Só atraves do parto natural (isto é só um exemplo) a criança adquire bacterias necessárias para a digestão. Que noutro qualquer caso só serão obtidas muito mais tarde.
    - Modo Advogado do Diabo ainda ligado -

    Portanto, se o história é um argumento a favor do parto natural, também o é contra a Medicina. Afinal, aguentámos 250'000'000 anos sem um antibiótico e uma vacina.

    Aliás, se as coisas ainda fossem assim, não havia buraco na camada do ozono, aquecimento global, sobre-crescimento populacional, etc.

    Quanto à parte das bactérias para digestão, podes dar-me uma fonte para eu ir informar-me sobre o assunto. Confesso que desconhecia por completo e nunca tinha ouvido ninguém dizer tal coisa.

  17. #47
    Piloto de Testes LEMF's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2010
    Localização
    New York
    Posts
    2,523

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    (...)Mesmo o Sr. doutor DocJRA está para aqui a meter informação das desvantagens do parto natural, invocando coisas com pouca probabilidade de acontecerem e não invocando as inímeras complicações potenciais das cesarianas, como infectar pontos, primeiros dias com pouca mobilidade, etc.
    (...)
    Há pontos em qualquer das formas de parto. E tenho ideia que os pontos infectam mais em zonas "húmidas" que em "secas", se é que me faço entender...

  18. #48
    Chefe de Equipa MrsX's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    29,584

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    Financeiramente, sei perfeitamente que a cesariana é mais cara para o SNS. Agora, o que eu não gostaria de fazer é prejudicar a vida inteira de uma pessoa com efeitos "secundários" que podem durar uma vida, por causa de um parto e porque o Estado está sem dinheiro. Não é o Estado que corre riscos de ficar incontinente e sem sensibilidades, entre outras coisas. Nem que tenha que fazer um seguro de saúde... que por acaso eu e ela já temos....
    Da forma como falas até parece que esse tipo de consequências são extremamente frequentes.

    Não esquecer que a cesariana também tem os seus contras.

  19. #49
    Chefe de Equipa MrsX's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    29,584

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por DocJRA Ver Post
    (...)
    Quanto à parte das bactérias para digestão, podes dar-me uma fonte para eu ir informar-me sobre o assunto. Confesso que desconhecia por completo e nunca tinha ouvido ninguém dizer tal coisa.
    Parto vaginal oferece bactérias boas para a saúde do bebé

    Estudo publicado no PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences)

    09 Jul 2010

    Os bebés que nascem de parto natural têm mais bactérias do ambiente vaginal da mãe, enquanto os nascidos por cesariana têm microrganismos comuns encontrados na pele. Estas comunidades bacterianas diferentes têm influência na protecção da saúde do bebé ao longo da vida, alerta um estudo publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS).

    Este estudo, realizado por cientistas da Universidade de Porto Rico e da Universidade do Colorado, nos EUA, analisou 9 mulheres, com idades entre os 21 e os 33 anos, e 10 bebés atendidos no Hospital de Puerto Ayacucho, na Venezuela. Os bebés foram avaliados nas 24 horas após o nascimento, tendo-lhes sido retiradas amostras da boca, da garganta, do tracto gastrointestinal superior e da pele.

    A investigação demonstrou que os bebés nascidos por parto vaginal apresentavam comunidades bacterianas semelhantes às encontradas nas vaginas da mãe, enquanto os bebés nascidos por cesariana tinham as bactérias que comummente se encontram na pele. "Estas novas descobertas estabelecem uma base importante para acompanhar a progressão das comunidades bacterianas nos bebés e os seus efeitos na saúde humana", afirmou, em comunicado de imprensa, a co-autora do estudo, Maria Dominguez-Bello.

    De acordo com o estudo, as comunidades bacterianas dos bebés nascidos através de cesariana foram dominadas pelas espécies do género Staphylococcus, em que a maioria são inofensivas mas algumas podem causar infecções graves.

    Estudos anteriores já tinham constatado que os bebés nascidos através de cesariana podiam ser mais susceptíveis a certos microrganismos, alergias e asma, situações menos comuns nos bebés nascidos por via vaginal.

    Uma investigação realizada em 2004 nos hospitais de Chicago e de Los Angeles, nos EUA, verificou que entre 64% a 82% dos casos de infecções da pele por Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM) ocorreram em bebés nascidos por cesariana.

    Esta é uma das razões que leva a Organização Mundial de Saúde a recomendar aos países que a taxa de nascimentos por cesariana não exceda os 15%. Na China, as cesarianas são responsáveis por quase 50% do total de nascimentos, enquanto nos EUA ascendem a 30%. Portugal detém a segunda maior taxa de cesarianas da Europa: em 2009, mais de 33% do total de nascimentos ocorreram por cesariana.


    ALERT Life Sciences Computing, S.A.

    Fonte:
    Portal de Saúde ALERT
    ......
    DocJRA gosta disto.

  20. #50
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    6,161

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por v7 Ver Post
    O tópico está cheio de desinformação e mal entendidos.

    Mesmo o Sr. doutor DocJRA está para aqui a meter informação das desvantagens do parto natural, invocando coisas com pouca probabilidade de acontecerem e não invocando as inímeras complicações potenciais das cesarianas, como infectar pontos, primeiros dias com pouca mobilidade, etc.
    Só DocJRA. Doutor é a malta que tira doutoramentos .

    V7, eu estou a fazer de Advogado do Diabo, como já percebeste.

    Não estou dar a minha opinião, mas a debater a favor de uma opção, sem que esta seja necessariamente aquela que no final do dia defendo.

    Como vi tanta gente a favor do parto natural, quis meter-me no outro lado da barricada para a discussão ter pernas para andar de uma forma inteligente e apoiada na ciência.

    Esta era a minha intenção a meter o tópico aqui, caso contrário o vídeo tinha ido para o multimédia, a malta tinha dado umas risadas e para a semana já estava esquecido.

  21. #51
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    6,161

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por MrsX Ver Post
    ......
    Obrigado.

    No entanto essa parte eu sabia, mas é sempre bom teres colocado para o resto das pessoas aprender.

    Queria mesmo era aprender a relação entre as bactérias da flora vaginal e as necessárias à digestão, uma vez que é uma relação que nunca tinha visto a ser feita e, como não gosto de ser ignorante, queria aprender mais sobre este pormenor.

  22. #52
    Chefe de Equipa MrsX's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    29,584

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por DocJRA Ver Post
    Obrigado.

    No entanto essa parte eu sabia, mas é sempre bom teres colocado para o resto das pessoas aprender.

    Queria mesmo era aprender a relação entre as bactérias da flora vaginal e as necessárias à digestão, uma vez que é uma relação que nunca tinha visto a ser feita e, como não gosto de ser ignorante, queria aprender mais sobre este pormenor.
    Tens razão, foquei-me nas bactérias. Sobre a digestão desconheço, nunca ouvi falar de nada.

  23. #53
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    6,161

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por MrsX Ver Post
    Da forma como falas até parece que esse tipo de consequências são extremamente frequentes.

    Não esquecer que a cesariana também tem os seus contras.
    Era precisamente aí que eu queria chegar.

    Mas se for eu ou algum dos outros users com conhecimentos mais alargados da área a despejar aqui 2 ou 3 capítulos sobre a gravidez e parto, a informação perde-se pois as coisas vão ficar densas, pouco didácticas e sem encadeamento.

  24. #54
    Piloto de Troféu Indigo's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Mundo.
    Posts
    7,550

    Por Defeito

    Há aqui respostas que enfim.

    Portanto, antes morriam N vezes mais crianças nos partos, mas como foi sempre assim, continua-se? As coisas evoluem por alguma coisa.

    Comparação parva: Ou "vocês" também abdicam de tudo o que a sociedade moderna tem para vos dar só porque durante milhares de anos as pessoas viveram sem isso?

  25. #55
    Piloto de Troféu rucsantos's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2008
    Localização
    Coimbra/Lisboa
    Posts
    8,517

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por LEMF Ver Post
    O quê?! "dorzinha"?!

    Não aguentas tu metade. Eu não sou gaja mas acredito que não seja uma dorzinha. Vai lá depilar uma virilha e depois chama-lhe dorzinha... multiplica por 1000 e vês a dor de um parto.

    Pessoalmente, acho que a ciência e a medicina evoluem para alguma coisa. Existem muitos factores que se deve ter em conta. Vou dar um exemplo:
    Imagine-se uma mulher que pesa 50 quilos, e tem 1,70m. É elegante, cintura fina, ancas proporcionais. A minha namorada é assim. É óbvio que ela vai alargar se engravidar. Mas, com aquela cintura e aquelas ancas, sabe-se que se for parto natural vai ser muito doloroso.
    Se um dia quiser fazer cesariana, pelo menos a minha namorada preferiria, vou dizer que sim e será como ela quiser, claro. A vida de uma mulher não acaba com o ter filhos. Há complicações como a incontinência, a perda de sensibilidade "naquela" zona, e os cortes naquela zona que aqui se falaram, que, a acontecer, prejudicam, por exemplo, a vida sexual dela se for parto normal. Eu quero que a minha namorada, mesmo após ter filhos, continue a ser alguém com prazer de viver, e prazer no sexo. Estamos nesta vida de passagem... não vou querer, e não me sinto no direito de pedir à mãe dos meus filhos "parto natural" e arriscar que ela perca das coisas que mais prazer dão a qualquer ser humano, que é o sexo. As cesarianas dos dias de hoje não têm nada a ver com as cesarianas do tempo das nossas mães... as cesarianas de hoje têm cortes com uns 10 cm, e são muito pouco visíveis. Em relação à cirurgia em si, se for bem feita, é pacífica. Com exercício pós-parto volta tudo ao lugar.
    A minha mãe trabalhou pelo menos 10 anos numa sala de partos numa das maternidades de Coimbra, onde foi até se reformar auxiliar, levava com tudo. Disse-me que em relação ao tempo dela em que me teve a mim e aos meus irmãos não havia praticamente nada do que há hoje para ajudar uma mulher num parto ( antes e depois de). Uma boa parte das parturientes queixava-se de tudo e por nada , era dor aqui, outra ali , não sei fazer isto assim, etc. Sei o que a minha esposa sentiu no nascimento do meu segundo filho porque estive ao seu lado, é lógico que a dor que ela sentiu nunca a vou sentir na vida. Na primeira gravidez da minha mulher foi-lhe cortada a parte debaixo da vagina, levou dois ou três pontos e não lhe diminuiu qualquer faculdade de ser/sentir-se mulher ( claro que nenhuma mulher é igual), na segunda gravidez a dilatação chegou para o efeito, não sendo preciso cortar, continuou e continua com as mesmas funções/sensações antes de engravidar. Eu defendo a cesariana nos casos médicamente comprovados ou quando numa situação de risco para a mãe e para o bebé tenha que se interromper um perto natural e avançar para a cirugia. Só sou contra as cesarianas com vista ao enrequecimento por parte de certos hospitais privados onde isso é quase uma obrigatoriedade. Já agora a minha mulher mede 1,69 m e continua elegante para a idade que tem , pouco ou nada mudou desde que a conheci à 14 anos.
    Última edição por rucsantos : 18-11-11 às 15:23:13
    v7 e Texuga gostam disto.

  26. #56
    Chefe de Equipa MrsX's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    29,584

    Por Defeito

    Olhando isto pela perspectiva de mãe (que não sou), acho que a cesariana é bem pior. Num parto normal, as dores surgem antes do parto, no momento em que o bebé nasce desaparecem e a mão pode recebê-lo nos braços, mimá-lo, admirá-lo, senti-lo e no dia seguinte está praticamente pronta para cuidar dele. Numa cesariana, a não ser que seja usada epidural, a mulher está sedada, presa, não vive o momento em que o bebé nasce. Mas mesmo que seja epidural há que pensar no depois, nas dores pós-operatórias (sim, às vezes o pessoal esquece-se que a cesariana é uma cirurgia, que envolve corte de diversos tecidos). Nunca fiz uma cesariana mas já fui operada ao apêndice e acredito que as dores sejam muito semelhantes (ou piores) e ainda andei ali um mês a queixar-me. Ou seja, uma mulher sujeita a cesariana vai ficar mais tempo internada, vai ter uma recuperação mais lenta, o que obviamente não a deixará apreciar e cuidar tão à vontade o novo membro da família.

    Depois ainda se pode falar do risco de ruptura do útero, da completa cicatrização dos tecidos, do limite aconselhado de cesarianas, das vantagens para a saúde do bebé do parto normal, das hormonas envolvidas no parto normal, subida do leite, etc, etc, etc.
    Última edição por MrsX : 18-11-11 às 15:31:20
    v7, Texuga and NaoInteressa like this.

  27. #57
    Piloto de Rallye Joana1984's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2008
    Localização
    Por aí
    Posts
    11,148

    Por Defeito

    Penso que as cesarianas só devem ser feitas, quando haja necessidade disso, ou seja, em casos muito específicos. Há uma coisa que não entendo, porque é que tudo o que é actriz/modelo/socialite, etc... fazem cesarianas, mesmo não precisando.

  28. #58
    Piloto de Provas de Perícia Vesper's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2010
    Posts
    863

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por MrsX Ver Post
    Num parto normal, as dores surgem antes do parto, no momento em que o bebé nasce desaparecem e a mão pode recebê-lo nos braços, mimá-lo, admirá-lo, senti-lo e no dia seguinte está praticamente pronta para cuidar dele.
    Da perspectiva de alguem que passou pelo parto natural (semi, va, que teve de ser com forceps), as coisas nao sao assim tao simples... eu pelo menos nao consegui pegar ou mimar o meu como tanto queria, tal eram as dores do pos-parto. e entre as dores dos pontos (que demoraram 15 dias a desaparecer) e as dores das (malditas!!) hemorroidas, houve mais que uma altura em que preferia ter passado por uma cesariana...

  29. #59
    Chefe de Equipa MrsX's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    29,584

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Vesper Ver Post
    Da perspectiva de alguem que passou pelo parto natural (semi, va, que teve de ser com forceps), as coisas nao sao assim tao simples... eu pelo menos nao consegui pegar ou mimar o meu como tanto queria, tal eram as dores do pos-parto. e entre as dores dos pontos (que demoraram 15 dias a desaparecer) e as dores das (malditas!!) hemorroidas, houve mais que uma altura em que preferia ter passado por uma cesariana...
    Pronto! É sempre bom ter a opinião de quem passou por isto! (mas como foi com forceps acredito que as dores sejam diferentes)

    Como disse, a minha experiência nisto é nula, e a opinião baseia-se na experiência que outras mulheres (mães) partilham comigo. Só a minha cunhada já vai no 3º! Valente!!

  30. #60
    Piloto de Troféu MerryBerry's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2010
    Localização
    Sunset Boulevard
    Posts
    9,952

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Vesper Ver Post
    Da perspectiva de alguem que passou pelo parto natural (semi, va, que teve de ser com forceps), as coisas nao sao assim tao simples... eu pelo menos nao consegui pegar ou mimar o meu como tanto queria, tal eram as dores do pos-parto. e entre as dores dos pontos (que demoraram 15 dias a desaparecer) e as dores das (malditas!!) hemorroidas, houve mais que uma altura em que preferia ter passado por uma cesariana...
    É isto tudo. Obriada por partilhares.

Página 2 de 7 PrimeiraPrimeira 123 ... ÚltimaÚltima

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •