[Mercado] O crédito automóvel voltou em força ! - Página 3

Página 3 de 5 PrimeiraPrimeira ... 234 ... ÚltimaÚltima
A mostrar resultados 61 para 90 de 127
Like Tree85Likes

Título: O crédito automóvel voltou em força !

  1. #61
    Banido ManymilesR's Avatar
    Data de Registo
    Oct 2003
    Localização
    Marte
    Posts
    10,451

    Por Defeito

    Para mim péssima decisão é fazer crédito quando não se tem dinheiro!

    Óptimo negócio quando temos dinheiro, arranjamos boas condições e temos condições mensais para o pagar e ir aumentando a poupança!

    No início da minha vida fiz uma grande asneira relacionada com crédito... Porque não tinha de dinheiro quase nenhum de lado!


  2. #62
    Banido ManymilesR's Avatar
    Data de Registo
    Oct 2003
    Localização
    Marte
    Posts
    10,451

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Duster Ver Post
    Epá, poupa-me.

    Tou farto de gramar com ofertas de crédito em que os juros são isto e aquilo. A minha resposta é sempre: arranjem-me um depósito com metade desses juros e eu arranjo a guita de dois carros para por de lado.

    Quando pegas na TAEG e somas o extra que ficas a pagar por seguros contra perdas de rendimentos e seguros contra todos em seguradoras caras que não podes escolher, é sempre um óptimo negócio.

    Se queres mesmo dar esse exemplo e fazê-lo passar por realista faltam-te 2 coisas.

    Arranja-me um DP a 4 anos que dê 5% num banco que não vá falir amanhã e posta aí para a malta ver. Se é porque agora as taxas estão más, arranja um a 6 anos feito há 2 com essas taxas. Se não é um DP garantido, se são fundos onde podes perder a guita toda, assume isso e não fales em DPs (que é para depois não aparecer aí malta a chorar os 30k€ de toda uma vida que perderam com os teus conselhos em obrigações do GES).

    Depois arranja também um crédito automóvel em que a TAEG é isso e posta as letrinhas pequeninas todas. Se for um modelo popular ainda tento ver na netcar quanto me fazem o preço dum igual se pagar a pronto.

    Eu não disse que nunca compensa. Disse que é tão raro compensar que é preciso ser muito céptico e fazer todas as contas. Vir falar de míticos DPs a 5% com créditos a 3.5% (que são duas coisas que nunca acontecem ao mesmo tempo) é um argumento mesmo fraquinho para me chamar velho do restelo. Quando os DPs tavam perto disso os carros tavam a 9 e 10% e a Cofidis era a única a fazê-los.

    E quanto ao estourar o dinheiro todo num carro, é uma questão de regras. Só o faria se precisasse mesmo do carro obviamente. Ainda assim prefiro esticar-me e gastar "dinheiro da reforma" e fazer um crédito comigo mesmo. Numa situação anómala peço o crédito nessa altura, não andei anos a pagar juros quando tinha o dinheiro. No fim compensa mais que um crédito, a não ser que os teus míticos DPs com juros acima do crédito existam. Ou não me estico e compro o que posso comprar, seja um Dacia ou um charuto.

    Comparar taxas de fundos e "outras aplicações" com créditos não é razoável. Um crédito tem que ser pago com juros mesmo em situação de falência pessoal. Não se compara isso com uma cena em que o próprio capital tá em risco. Se não também era bom negócio investir na bolsa a crédito (pode acontecer, mas não se recomenda a ninguém).
    Falas como se pegar no dinheiro da reforma fosse apenas vantagens!

    Claro que o ideal é sempre pagar a pronto...mas há casos em que não compensando em termos globais, o crédito, compensa em termos genéricos ou dependendo de cada situação.

    Fixe mesmo era andarmos todos com carros a cair de podre!

  3. #63
    Moderador Vanquish's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2003
    Localização
    AML
    Posts
    39,289

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por eu Ver Post
    Porque por vezes o carro é necessário agora, e só daqui a 4 anos é que seria possível juntar o dinheiro ?

    Eu estou para aqui a fazer de advogado do diabo, pois NUNCA comprei nenhum carro a crédito. Mas, se os juros forem baixos, parece-me uma ótima solução para os jovens em início de carreira.
    E não só.

    Eu por exemplo comprei três dos meus carros a crédito, e apenas no primeiro não tinha poupanças para o pagar.

    No 2º e 3º carro, tinha poupanças para comprar até carros melhores, mas consegui créditos com boas taxas e preferi ficar com a minha almofada (ou almofadinha) financeira pois, por exemplo, exerço uma actividade por conta própria na qual se estiver uma semana constipado não recebo um chavo.

    De que me valia pagar o carro a pronto e depois se tivesse um problema que me obrigasse a parar de trabalhar durante 6 meses não tinha dinheiro para me sustentar?

    Os créditos, desde que muito bem analisados, muitas continhas feitas, muita ponderação e bom senso, podem ser ferramentas muito úteis.
    eu, Reidoasfalto, NMiguel and 5 others like this.

  4. #64
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    162

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por ManymilesR Ver Post
    Falas como se pegar no dinheiro da reforma fosse apenas vantagens!

    Claro que o ideal é sempre pagar a pronto...mas há casos em que não compensando em termos globais, o crédito, compensa em termos genéricos ou dependendo de cada situação.
    Pegar nas poupanças (caso elas existam, obviamente) e fazer um crédito comigo mesmo, com juros e prestações, compensa sempre.
    As excepções a esta regra são tão poucas que é mau aconselhamento financeiro dizer o contrário.

    Se afirmas que "há casos" em que compensa mais manter o dinheiro no banco e fazer um crédito (crédito, não estou a falar de renting) para comprar carro, por favor indica-me um DP (ou outra aplicação financeira de retorno garantido, de preferência melhor que o papel comercial da Rio Forte) com uma taxa semelhante à TAEG do empréstimo dum carro.

    Basta um exemplo concreto e está feito o contra factual, mas isso nunca aparece. Diz-se de ânimo leve que compensa, mas não aparece um exemplo concreto disso, e começa a falar-se de fundos, obrigações e ações que rendem "facilmente" mais que o empréstimo.

    Não só aconselham a malta a investir "toda" a poupança em aplicações voláteis (de tal maneira que não sobra para um carro), como aconselham a somar a isso o risco de incumprimento dum crédito sem garantia. Para cobrir esse risco, aconselham a não poupar no seguro contra perdas involuntárias de rendimento.

  5. #65
    Piloto de Troféu omnibus's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2015
    Posts
    6,346

    Por Defeito

    Entendo o que diz o Duster e estou de acordo até um certo ponto.

    Emprestar a mim próprio significa que num certo espaço temporal recuperarei o nível inicial, se previr ainda juro, estarei melhor.
    Todavia acautelando a descapitalização total.

    A diferença entre um empréstimo e um investimento de alto risco é mesmo a sua semelhança.
    O risco está sempre do mesmo lado.
    "a casa nunca perde"


  6. #66
    Piloto Lendário EscapeLivre's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2012
    Localização
    "Às vezes é no meio do silêncio que descubro as palavras por dizer"
    Posts
    31,230

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Gmigas Ver Post
    . É mais caro é? Mas no fundo, será que não compensa? Compramos os carros, ao fim de 4 anos está-se farto, etc... Eu pelo menos acho extremamente aborrecido andar com o mesmo carro 10 anos...
    Há muita gente assim. Por acaso não me importo nada de andar com o mesmo carro anos a fio, junto o util ao agradavel. Gosto que o carro envelheça mas com saude, e se não for de muitas avarias dá gozo ir vendo o odometro com várias centenas de milhares de KM

    Alem do mais se agora fosse trocar, ia ser por um carro identico mas sem conhecer o seu historial, ou por um mais recente mas que não cumpre os requisitos do que tenho agora, a menos que tivesse muitos euros, e prefiro gastá-los em passeios, fins de semana e ferias.

  7. #67
    Piloto de Rallye NMiguel's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2005
    Localização
    Junto ao Douro
    Posts
    11,586

    Por Defeito

    Como dizem os mais velhos..."dinheiro que custa a ganhar, custa a gastar!" - E é bem verdade.

    No inicio da minha vida profissional quis ter um carro novo, sim...quis! Talvez porque o que nunca tive hipótese de ter seja o mais apetecido...quiçá! Rápido aprendi que "querer" não é sinónimo de "poder".

    Até me foi fácil pagar, mas custava-me todos os meses pagar um bem, e não por nada no mealheiro!
    Abri bem os olhos, e agora por mais impulsivo que seja...tenho sempre os pés na terra - ou tento - porque cair em tentação além de ser "pecado" acaba por ser "penoso".


    Neste momento tudo o que compro tem que ser em "segurança", salvo despesas com alimentação e saúde que infelizmente têm sido fortes, tento sempre "poupar". - Se bem que poupar por si só...vale zero! - Poupar para quê? -

    Acho que em primeiro lugar devemos construir uma boa almofada! - Permite encarar a vida de uma forma sossegada, controlada, ponderada, etc. - Isso por si só, permite ter mais qualidade de vida! - Bem sei, para muitos não pensar em dinheiro é ser milionário...Para mim não, é saber que tenho um orçamento, que tenho uma almofada, e que não preciso de andar a apanhar as migalhas. -

    Em segundo lugar é ir sonhando com os pés na terra... Comprar de acordo com as possibilidades, e ter o que realmente podemos ter.
    Ou seja, entender as diversas classes económicas e introduzir-nos na nossa classe.
    Até podemos ter alguns bens acima da classe, mas outros abaixo e ir tocando o tambor ao nosso ritmo. Pois se aceleramos o ritmo e não acompanhamos.... Deixar de ser música...passa a ser esforço!

    Agora torna-se simples e claro encarar as compras que "podemos" ou não fazer.

    Para mim é extremamente complexo - e é feio o que vou dizer, porque debaixo do seu tecto cada um sabe de si- entender que contas fazem alguns amigos para poderem ter o que têm.
    Inclusivê tenho amigos com menos rendimentos que eu, os pais com menos possibilidades que nem "uma batatas" lhes dão...e depois o belo do BM á porta e a bela da vivenda! Não sei que matemática estudaram...Mas pelo certo são muito melhor gestores dos activos que eu!

  8. #68
    Piloto de Troféu omnibus's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2015
    Posts
    6,346

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por NMiguel Ver Post

    Neste momento tudo o que compro tem que ser em "segurança", salvo despesas com alimentação e saúde que infelizmente têm sido fortes, tento sempre "poupar". - Se bem que poupar por si só...vale zero! - Poupar para quê? -
    Se a vida te correr bem, para nada!

    Citação Originalmente Colocado por NMiguel Ver Post


    Ou seja, entender as diversas classes económicas e introduzir-nos na nossa classe.
    Aqui não concordo muito, a minha classe é o salário que recebo em alguma altura da vida. Pouco me importa se é a ser vendedora num supermercado, se é a trabalhar na bolsa de NYC


    Citação Originalmente Colocado por NMiguel Ver Post
    Agora torna-se simples e claro encarar as compras que "podemos" ou não fazer.
    Quando a vida ser tornar simples perde a piada!

    Citação Originalmente Colocado por NMiguel Ver Post
    Para mim é extremamente complexo - e é feio o que vou dizer, porque debaixo do seu tecto cada um sabe de si- entender que contas fazem alguns amigos para poderem ter o que têm.
    Inclusivê tenho amigos com menos rendimentos que eu, os pais com menos possibilidades que nem "uma batatas" lhes dão...e depois o belo do BM á porta e a bela da vivenda! Não sei que matemática estudaram...Mas pelo certo são muito melhor gestores dos activos que eu!

    Como diz o outro: "olhe que não... olhe que não..."

    Nas finanças pessoais, dou muito valor ao "pessoais". Se quer entalar-se, força nisso. Mas não conte comigo para paninhos quentes e palmadinhas nas costas.
    Sou cruel ao dizer que não tenho muita pena de certas desgraças a que assisto.

    Mas... se comeram a carne agora comam as ... espinhas!

  9. #69
    Piloto de Provas de Perícia
    Data de Registo
    Oct 2005
    Localização
    , , .
    Posts
    515

    Por Defeito

    No longinquo ano de 2000, dei 5.000€ de entrada, na altura 1000 contitos, os restantes 3200 contos, 16.000€, contraí empréstimo por 4 anos, salvo erro ao fim de um ano e meio, acabei com ele.
    Consegui juntar umas massas, e hoje tenho guito para comprar viatura nova, do segmento C sem ser premium claro, mas não o faço apesar de ter vontade.
    Continuo com a mesma carrinha ao final de 15 anos, 306hdi eden park, bem estimada
    Na altura fiz empréstimo por necessidade, e dei-me bem. Acho que temos que ser equilibrados, já podia ter trocado de carro, e bem me apetecia, mas tenho outras obrigações...
    Sei que pouco vale o dinheiro no banco, mas antes ter algum para uma caganeira do que nenhum...

    jbarbosa
    carloscraveira gosta disto.

  10. #70
    eu
    eu está offline
    Piloto Veterano
    Data de Registo
    Feb 2003
    Localização
    , , .
    Posts
    20,190

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Duster Ver Post
    Se afirmas que "há casos" em que compensa mais manter o dinheiro no banco e fazer um crédito (crédito, não estou a falar de renting) para comprar carro, por favor indica-me um DP (ou outra aplicação financeira de retorno garantido, de preferência melhor que o papel comercial da Rio Forte) com uma taxa semelhante à TAEG do empréstimo dum carro.
    Os certificados de tesouro já estiveram a 7%.

    Mas mesmo que a taxa do crédito seja superior à taxa da aplicação, há a vantagem de teres liquidez... como já disseram por aqui, em certas circunstâncias dá jeito ter uma almofada substancial de liquidez.

  11. #71
    Piloto de Fórmula 1 ESPRIT's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Lisboa, , Portugal.
    Posts
    18,063

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Mach3 Ver Post
    Ninguém falou disso, mas mesmo que falasse há questões estéticas que nada interferem com o bom funcionamento do carro, Riscos, quincadelas, etc, e essas ficam ao nosso critério de arranjar ou não, já no fim do renting, com o recondicionamento obrigatório, pumba...lá pagamos nós e pela tabela deles>!
    Se reparares tu numa oficina autorizada pagas o que ela te cobrar.
    Se contratantes o seguro à parte podes sempre accionar os danos próprios.

    Eu depois de experimentar o renting profissionalmente confesso que se baixassem um pouco as rendas nos particulares era cliente, e isto é especialmente apelativo para quem gosta de automóveis.
    Gmigas gosta disto.

  12. #72
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    162

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por eu Ver Post
    Os certificados de tesouro já estiveram a 7%.
    Já estiveram sim, durante sensivelmente 2 anos, na altura que o estado estava falido. Eu tenho algum dinheiro nesses certificados. Taxa anual bruta a 10 anos de 7.1%, a 5 anos de 6.8%. Só que isso é a taxa anual bruta. Aplicada a taxa liberatória de IRS, são 5.1% líquidos. Fica a faltar encontrar crédito ao consumo com TAEG inferior a 5%, incluindo o seguro de protecção de crédito.

    Não é complicado, a Renault (por exemplo) tem para aí umas campanhas de "0% de juros" que com despesas acabam numa TAEG de 1%. A isto soma-se o seguro de crédito que é obrigatório mas (convenientemente) não entra para o cálculo da TAEG (caso contrário seria 2+%). Isto se for leasing e não crédito, se se pagar quase metade à cabeça e se deixar um valor residual rídiculo, se o banco for a Renault, se os seguros contratados forem os que a Renault sugere, e se eles olharem para a pessoa e decidirem aprovar. Se não quiseres crédito fazem-te um desconto adicional de 1000€ a 2000€, mais umas manutenções gratuitas, que atiram a taxa real para 3 a 5%. E isto é quando partimos da parangona "0% de juros". Imagina os custos reais quando a "campanha" começa nos 5 ou 10% de TAEG.


    Citação Originalmente Colocado por eu Ver Post
    Mas mesmo que a taxa do crédito seja superior à taxa da aplicação, há a vantagem de teres liquidez... como já disseram por aqui, em certas circunstâncias dá jeito ter uma almofada substancial de liquidez.
    Liquidez não é poupança. Ter dinheiro para 3 a 6 meses em caso de perda de rendimentos não é poupança, é uma almofada de liquidez

    Eu falei de desviar dinheiro da "poupança para reforma" (e de desinvestir na bolsa) para emprestar a ti próprio, em vez de adicionar ao risco da bolsa o risco de incuprimento de crédito. Não de ir à almofada de liquidez de emergência.

  13. #73
    Piloto de Troféu jomaso's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2004
    Localização
    Santa Maria de Lamas
    Posts
    6,325

    Por Defeito

    Em geral eu sou contra o recurso ao crédito automóvel.
    Acho que na maior parte das pessoas não faz sentido endividarem-se para comprar carro.

  14. #74
    Piloto Lendário Obtuso's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2005
    Localização
    A 65m de altitude.
    Posts
    50,183

    Por Defeito

    Duster, ainda hoje vi pub da VW para crédito com taeg a menos de 1,5%, por exemplo.

  15. #75
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    162

    Por Defeito

    Pois. A Renault também anuncia 0% de juros e 1% de TAEG. Está ali no meu post. Só que a publicidade é uma coisa e a realidade é outra coisa.

  16. #76
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    162

    Por Defeito

    Aposto que isso é leasing e não crédito, no banco deles e que falta o valor do seguro de incumprimento que tens que pagar quer queiras quer não.

    Provavelmente a taxa da campanha também só se aplica se escolheres a seguradora e o seguro que eles aconselham. E ainda faltam os descontos que consegues sacar se pagares a pronto.

  17. #77
    Piloto Veterano Gmigas's Avatar
    Data de Registo
    Oct 2006
    Localização
    Bruxelas
    Posts
    20,820

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Duster Ver Post
    Aposto que isso é leasing e não crédito, no banco deles e que falta o valor do seguro de incumprimento que tens que pagar quer queiras quer não.

    Provavelmente a taxa da campanha também só se aplica se escolheres a seguradora e o seguro que eles aconselham. E ainda faltam os descontos que consegues sacar se pagares a pronto.
    Isto é uma ilusão.

    Não tens mais ou menos desconto se comprares a pronto, ou achas que é por um carro custar 30 mil € e tu chegares lá com uma mala cheia de notas naquela "Olha aí, tenho bué guito para pagar a pronto, tão aqui 26 mil € e não se fala mais nisso".
    Aliás, até diria que o vendedor tem mais interesse em vender carro a crédito do que a pronto... Não te esqueças que o dinheiro cai sempre lá, tanto o vendedor, como o concessionário, como a marca, como o importador estão-se a marimbar para a origem do dinheiro, desde que chegue é que interessa, e ele chega sempre.
    Obtuso e DCI gostam disto.

  18. #78
    Piloto de Troféu omnibus's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2015
    Posts
    6,346

    Por Defeito

    vou calar-me com o meu discurso anti crédito.

    No fundo num país com fraquita produtividade, se não for o consumo (e como o capital próprio é raro), o PIB era mixuruca e por maioria de razão a tal dívida era 200% do PIB ou mais, e como tal havia mais austeridade e o PIB encolhia e a dívida aumentava em proporção e tinha que haver mais austeridade porque o défice não podia ser maior que 3% e o PIB encolhia e....

    ... acho que vou ali tomar uma laranjada pk o disco está riscado!

  19. #79
    Piloto de Fórmula 1 ESPRIT's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Lisboa, , Portugal.
    Posts
    18,063

    Por Defeito

    Já houve campanhas de 0℅ TAEG e tive pena de não haver quando precisava, mas tinhas prazos diminuídos e entradas bastante decentes. Assim como era apenas em determinados veículos. Mas a mim tinha servido.
    Um "sapato" não é o ideal para toda a gente. Cada caso é um caso. A necessidade, o € disponível, a segurança profissional etc etc influencia tudo isto, no meu caso campanhas que permitam TAEG zero ou quase em que tenha uma entrada avultada parecem-me optimas, pois permitem-me ter já o que quero sem me des capitalizar ou ter que poupar tudo.

  20. #80
    Piloto de Testes TripleT's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2010
    Posts
    1,548

    Por Defeito

    O crédito é uma ferramenta muito útil e que, se houver cabeça, ajuda muito a qualidade de vida.
    Permite por exemplo que as pessoas tenham o seu lugar para viver quando tem o seu primeiro emprego em vez de quando se reforma.
    O crédito automóvel também é essencial para quem precisa por exemplo de um carro para o seu primeiro emprego.
    Eu nunca fiz nenhum crédito porque prefiro alugar apartamentos (dá-me liberdade de mudar de cidade/país quando preciso) e os meus pais ajudaram-me com o meu primeiro automóvel.
    Agora se encontrasse um crédito para os carros que me fazem sonhar com uma prestação aceitável para os meus rendimentos não tinha problema nenhum em o fazer. Perde-se em juros mas têm o produto quando se quer/precisa em vez de 40 anos depois.

    Abusar de créditos é diferente, e isso sim arruinou muita gente.
    E pessoalmente também acho os créditos ao consumo aberrantes. Comprar telemóveis e férias a crédito?
    Última edição por TripleT : 11-03-15 às 12:02:28

  21. #81
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2010
    Posts
    450

    Por Defeito

    existem campanhas(audi,seat,etc...) com 0% de juros que compensam mesmo para quem tem o valor a pronto para pagar.
    agora com juros no fim paga-se quase dois carros.


  22. #82
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    162

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Gmigas Ver Post
    Isto é uma ilusão.
    Ilusão é acreditar mesmo que te adiantam o dinheiro, tratam da papelada e assumem o risco de crédito a custo zero.

    Achas mesmo que nas campanhas 0% quem te vende o crédito (a marca, o importador) se está "a marimbar para a origem do dinheiro"?

    Acreditas mesmo que quando a Opel ou a Volvo fazem uma campanha com o Santander Consumer o risco está todo do lado do banco e eles recebem à cabeça?

    Sabes o que é o RCI Banque, o Banque PSA, o FCE Bank, a FCA Capital, e etc, certo?
    Última edição por Duster : 11-03-15 às 13:54:41

  23. #83
    Piloto de Testes Mach3's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2007
    Localização
    Entre Melgaço e Sagres
    Posts
    3,875

    Por Defeito

    Boas,


    Essa do pronto pagamento obter melhor preço...já lá vai faz muito tempo.

    Os Stands recebem comissões, bem como os vendedores, aliás ambos costumam ter objectivos nesse sentido.


    Hoje em dia os concessionários preferem vender a crédito por alguns motivos, entre os quais destaco:

    - Melhor negócio do que vender carros, é vender dinheiro;
    - Quanto maior for o montante de crédito angariado pelo concessionário, melhores taxas a financeira lhes confere o que os torna mais competitivos perante outras concessões.


    Agora concordo ctg, qdo dizes que quem paga a pronto paga sempre menos pelo carro, mas isso deve-se apenas aos juros, nada mais!

    E mais já me foram apresentadas campanhas, em que o preço era inferior (1000€) se comprasse a crédito, do que a pronto, bem sei que iria ficar mais caro no fim devido aos juros.

  24. #84
    Piloto Lendário Obtuso's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2005
    Localização
    A 65m de altitude.
    Posts
    50,183

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Duster Ver Post
    Aposto que isso é leasing e não crédito, no banco deles e que falta o valor do seguro de incumprimento que tens que pagar quer queiras quer não.

    Provavelmente a taxa da campanha também só se aplica se escolheres a seguradora e o seguro que eles aconselham. E ainda faltam os descontos que consegues sacar se pagares a pronto.
    É indiferente ser crédito ou leasing, o que interessa é o custo total no fim do contrato. E a taeg tem de abranger todas as despesas associadas incluindo seguros obrigatórios no âmbito do crédito.

    Mas também não sou a melhor pessoa para falar já que só comprei carros a pronto até hoje.

  25. #85
    Piloto de Kart
    Data de Registo
    Jan 2015
    Posts
    359

    Por Defeito

    Se eu fosse rico só tinha carros a leasing. Com todas as regalias a que se tem direito, é um descanso!

    Mas as mensalidades que propõem, a rondar os 400 ou 500 por mês por um carro do segmento C, são irrealistas para o meu nível de vida. Isto somado a uma renda de habitação de 400€ seria um rombo violento no orçamento mensal.
    Apesar de eu ter um emprego mais ou menos estável, a Maria não está nessa situação e a qualquer altura pode ir para o desemprego.

    Não quero ficar escravo das mensalidades, ver o dinheiro a desaparecer no início do mês, não ter dinheiro para pagar o seguro e não poder fazer umas viagens ou ir ao restaurante. É preciso pensar bem!

  26. #86
    Piloto de Testes Aspartame's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2014
    Posts
    1,428

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Gmigas Ver Post
    Mas no fundo não é isso que todos fazemos? Todos compramos carro para o utilizar.

    O meu pai tem uma máxima que de vez em quando diz: "Quanto menos coisas tivermos, melhor". E eu começo a concordar com ele.

    Eu vivo numa casa alugada (partilhada com um familiar), e a dose de chatices anda perto de zero. IMI e afins, empregada de limpeza, manutenção da casa, pinturas de paredes, electrodomésticos avariados, etc, etc é tudo a cargo do senhorio. Eu só tenho de me preocupar quando estrago alguma coisa. Simplesmente ao fim do mês voam uns quantos € de renda, mas o meu senhorio até lâmpadas troca (sem eu pedir). Ah, e é tudo dele, não tive de comprar nada de mobílias, nem sequer cortinados ou carpetes. Simplesmente quando cheguei à casa dei uma boa limpeza, em conjunto com a empregada, e trouxe aqueles bens que são pessoais (toalhas, roupa de cama, etc).

    Com os carros começo a pensar da mesma maneira... É mais caro é? Mas no fundo, será que não compensa? Compramos os carros, ao fim de 4 anos está-se farto, etc... Eu pelo menos acho extremamente aborrecido andar com o mesmo carro 10 anos...
    Aborrecido? Eu sinto-me super animado por conseguir vencer a tentação da vaidade.

    penso assim:

    " não sou um otário como os meus primos que se endividam para comprar o carro da moda, já tendo um que cumpre perfeitamente"

  27. #87
    Piloto de Rallye NMiguel's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2005
    Localização
    Junto ao Douro
    Posts
    11,586

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por jplacebo Ver Post
    Se eu fosse rico só tinha carros a leasing. Com todas as regalias a que se tem direito, é um descanso!

    Mas as mensalidades que propõem, a rondar os 400 ou 500 por mês por um carro do segmento C, são irrealistas para o meu nível de vida. Isto somado a uma renda de habitação de 400€ seria um rombo violento no orçamento mensal.
    Apesar de eu ter um emprego mais ou menos estável, a Maria não está nessa situação e a qualquer altura pode ir para o desemprego.

    Não quero ficar escravo das mensalidades, ver o dinheiro a desaparecer no início do mês, não ter dinheiro para pagar o seguro e não poder fazer umas viagens ou ir ao restaurante. É preciso pensar bem!

    Leasing? Ou Renting?

  28. #88
    Piloto de Troféu RedHeart's Avatar
    Data de Registo
    May 2005
    Localização
    Braga
    Posts
    9,941

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por NMiguel Ver Post

    (...)

    Acho que em primeiro lugar devemos construir uma boa almofada! - Permite encarar a vida de uma forma sossegada, controlada, ponderada, etc. - Isso por si só, permite ter mais qualidade de vida! - Bem sei, para muitos não pensar em dinheiro é ser milionário...Para mim não, é saber que tenho um orçamento, que tenho uma almofada, e que não preciso de andar a apanhar as migalhas. -

    Em segundo lugar é ir sonhando com os pés na terra... Comprar de acordo com as possibilidades, e ter o que realmente podemos ter.
    Ou seja, entender as diversas classes económicas e introduzir-nos na nossa classe.
    Até podemos ter alguns bens acima da classe, mas outros abaixo e ir tocando o tambor ao nosso ritmo. Pois se aceleramos o ritmo e não acompanhamos.... Deixar de ser música...passa a ser esforço!

    (...)
    Isto é poesia aplicada à teoria económica. Gostei, destaquei e anotei!!!

  29. #89
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Dec 2014
    Posts
    1,565

    Por Defeito

    Também sou a favor do crédito e deixarmos a poupança intacta. Acho muito importante termos uma alfada de segurança. Por exemplo carro de 10.000 euros a crédito, almofada de pelo menos 12500. Isto é a minha opinião.

  30. #90
    Piloto de Rallye
    Data de Registo
    Oct 2005
    Localização
    , , .
    Posts
    14,079

    Por Defeito

    Não sou contra o crédito e se for a 0% até me parece bem. Apesar que automóveis só comprei a pronto.
    Cada vez estou mais forreta nisto dos carros e levo isso da almofada/poupança a um nível mais extremo.
    Para comprar algo de 10K, tenho de ter 40K, se for para comprar algo de 30K já tenho de ter 120K.

Página 3 de 5 PrimeiraPrimeira ... 234 ... ÚltimaÚltima

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •